PREJUDICADOS, ALUNOS DE FACULDADE EM ALTAMIRA COBRAM RETORNO DAS AULAS PRESENCIAIS

Chegou à redação do Jornal O Impacto uma denúncia realizada por alunos da Faculdade Serra Dourada, localizada no município de Altamira, que estão indignados com a maneira com a qual vêm sendo tratados pela instituição. Segundo a fala de um deles, que prefere não se identificar, os estudantes estão sendo feito de “palhaços” pela faculdade, pois o atendimento é bastante ruim. De acordo com o relato, desde antes já não havia uma diretoria para atender as solicitações pedidas pelos alunos,  situação que só tende a piorar após a venda da Faculdade Serra Dourada para terceiros.

“Não tem com quem a gente possa falar para fazer as reclamações, e a gente já fez várias vezes. Já tivemos inúmeras tentativas de entrar em contato com eles e ninguém consegue, porque eles não dão as respostas para a gente. Nada muda”.

Além disso, os alunos solicitam urgentemente que a faculdade retorne com as aulas presenciais, pois, embora todas as instituições de ensino locais já tenham retornado com as suas atividades em sala de aula, a Faculdade Serra Dourada ainda não realizou esse retorno, trazendo prejuízo para os alunos.

“Não tem aula presencial, todas as escolas aqui já voltaram presencial, faculdades também, e a nossa não. Eles querem fazer uma vez por mês, só dando aula presencial uma vez por mês, o resto tudo EAD, o que é ridículo, na minha opinião. E outra coisa: eles não baixaram as mensalidades, nós continuamos pagando mensalidades para aulas presenciais, sendo que estamos tendo aula EAD desde o semestre retrasado.

O que os alunos exigem então é que a faculdade possa ouvi-los para tentarem resolver os problemas, e assim possa não só retornar com as aulas presenciais como também realizar a reposição das aulas práticas. Os estudantes querem também ter acesso a uma diretoria local, que possa atendê-los, e uma secretaria que esteja disponível para todos os alunos. “Pedimos transparência e seriedade”, solicitam. “Estamos lutando por mais vagas nos estádios, que são insuficientes; por descontos nas mensalidades; e por um atendimento acessível aos alunos, pois não há central de atendimento na faculdade, coordenadores exclusivos para cada curso e nem mesmo diretoria no polo de Altamira. Ao alunos também reclamam que há muitas mudanças na grade curricular do instituto.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *