MEIs foram 80% das 5,2 milhões de empresas abertas na pandemia

O Brasil registrou durante a pandemia de Covid-19 a abertura de 5,2 milhões de empresas, sendo que 80% do total é formado por microempreendedores individuais (MEIs). Segundo um levantamento conduzido pela empresa de big data Neoway, os novos CNPJ’s respondem por 25% dos mais de 20 milhões de cadastros ativos do país.

Os MEI’s também foram a parcela mais impactada pela pandemia. Metade dos 2,1 milhões de fechamentos entre os dias 1 de março de 2020 e 13 de setembro de 2021 corresponde a microempreendedores individuais.

O setor de prestação de serviços, que respondeu a 63% dos fechamentos, e o de comércio, com 25%, foram os mais prejudicados pela crise.

O levantamento, no entanto, mostra que há um princípio de recuperação. Entre os novos CNPJs, 52% são de prestação de serviços, com destaque para as áreas de alojamento e alimentação, enquanto 30% dizem respeito ao comércio, sobretudo o varejista de vestuário e acessórios e de bebidas.

A abertura de empresas foi mais acentuada na Região Sudeste. O estado de São Paulo, com 1,5 milhão, é o líder no ranking de novos CNPJ’s, seguido de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, com aproximadamente 500 mil cada.

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *