Jovem tem intestino perfurado durante parto e morre no sul do Pará

A jovem Gisélia Pereira dos Anjos, de 27 anos, morreu, no último dia 3, no Hospital Regional de Redenção, devido a complicações durante o parto, realizado cinco dias antes (29 de dezembro) no Hospital Municipal de Rio Maria.

De acordo com a família, depois da realização do parto cesariano, Gisélia Anjos passou a reclamar de fortes dores e teve seu estado de saúde considerado grave devido a perfuração de seu intestino. No Regional de Redenção, foi identificado peritonite fecal por lesão “perfurativa pós-cesariana” no ceco, sendo necessária a realização de lavagem exaustiva e confecção de colostomia.

A equipe médica realizou uma cirurgia de limpeza e retirou cerca de seis litros de fezes e líquidos do interior da barriga da vítima. No entanto, as providências tomadas às pressas não conseguiram evitar a morte da jovem. O fato causou indignação na família de Gisélia Anjos.

Revolta

Os irmãos José Rony; Hiago dos Anjos e o esposo de Gisélia Anjos, Douglas Pereira, se dedicam a buscar informações a fim de pedir na justiça que o médico José Aimirim Ferreira e o município de Rio Maria sejam responsabilizados pelo assassinato da vítima. O Hospital Municipal de Rio Maria nem o médico suspeito se pronunciaram sobre a morte da jovem parturiente.

“A dor pela perda de nossa irmã é impagável, mas acredito que todo ciclo ruim um dia tem que passar e esse médico tem um robusto histórico de erros, negligência e intimidação a pacientes; nós só queremos justiça”, diz José Rony Anjos. O recém-nascido passa bem e está sob os cuidados dos avós e do pai. Ele foi registrado com o nome de Gabriel dos Anjos Pereira, mas viverá sem presença física da mãe.

Fonte: Portal Debate Carajás, com A Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *