BC libera nova consulta a valores “esquecidos” nos bancos. Veja como

O Banco Central (BC) libera, nesta segunda-feira (14/3), o acesso à consulta aos valores “esquecidos” nos bancos a mais um grupo de pessoas e empresas. Desta vez, a informação estará disponível para quem nasceu entre 1968 e 1983.

O sistema do BC, chamado Valores a Receber, trouxe em fevereiro a informação sobre a existência ou não de dinheiro a ser resgatado, sem informar a quantia. Agora, começam a ser liberados acessos aos valores. O cronograma para pedido de transferência por idade começa pelos mais velhos. Na semana passada, a consulta foi aberta para brasileiros nascidos ou empresas criadas antes de 1968.

De segunda-feira até sexta-feira (18/3) será possível realizar o agendamento para resgate dos valores do segundo grupo de pessoas. Ainda será possível entrar no sistema no sábado (19/3), em uma repescagem.

Na próxima semana, em 21 de março, será a vez do terceiro e último grupo: o dos nascidos ou empresas criadas após 1983.

Para todos os casos, é necessário que o cidadão tenha uma conta de nível prata ou ouro no portal do governo. Os valores não poderão ser sacados nos caixas dos bancos. A previsão é que sejam recebidos por meio de transferências.

Segundo o órgão, ao todo, os brasileiros têm aproximadamente R$ 8 bilhões “esquecidos” nos bancos. No primeiro momento, R$ 3,9 bilhões estarão disponíveis para devolução para 28 milhões de pessoas e empresas com saldos residuais, por exemplo. As próximas fases, então, possibilitarão o resgate dos R$ 4,1 bilhões restantes.

Os valores procedem de:

  • tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o Banco Central;
  • contas-correntes ou poupança encerradas com saldo disponível;
  • cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito; e
  • recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

Saiba como consultar e pedir o resgate:

  • Primeiro é preciso fazer uma conta no site gov.br para comprovar a identidade;
  • A conta tem que ser do tipo “prata” ou “ouro”, que tem maior segurança;
  • Essa conta pode ser feita pelo aplicativo gov.br ou pelo site https://sso.acesso.gov.br;
  • Depois de fazer o cadastro, acesse o site valoresareceber.bcb.gov.br e faça o login com a senha da conta criada no gov.br;
  • Consulte o valor a receber e a instituição onde o dinheiro está “esquecido”;
  • Em seguida, o site pode oferecer duas diferentes opções, clique na que aparece:

a) “Solicitar por aqui”: Devolução será feita por Pix em até 12 dias. Aí será preciso informar o Pix e os dados pessoais. Guarde o número de protocolo.

b) “Solicitar via instituição”: Isso significa que o banco não faz a transferência por Pix. Aí será preciso entrar em contato com o banco por telefone ou e-mail para agendar a devolução.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.