Bocão Ed. 1398

SAÚDE 

Recebemos de Anne Caroline mensagem pedindo para publicar seu desabafo: Falar mal da saúde é fácil, porém, essas pessoas não dão sugestão para conseguir recursos para o Hospital. É bom alertar que quem exige melhor atendimento no Hospital Municipal também deve sugerir como conseguir recursos e melhorar atendimento. Não fique apenas na reclamação.

SAÚDE 2

É bom alertar a essas pessoas que o Hospital Municipal atende todo o Oeste do Pará, mas era somente para atender Santarém. Com isso os recursos direcionados para o Hospital não suportam os gastos. Por que não procurar saber quanto entra de recurso e quanto é a despesa? Reclamar é fácil.

SAÚDE 3

Isso não é exigido. Reclamar em época de eleição é fácil, visando voto para iludir o povo. É bom também que esses fofoqueiros procurem saber quantos doentes foram beneficiados e curados no Hospital. Isso não querem saber.

SAÚDE 4

Agora quando chega o ano da eleição alguns candidatos exigem para aparecer junto à população. O político tem o ano todo para exigir e sugerir, entretanto, espera o ano da eleição para fazer aquele carnaval fora de época. Cadê as sugestões?

SAÚDE 5

Cadê o demonstrativo de receita e despesas para saber o resultado? Cadê a reclamação contra os prefeitos do Oeste do Pará que mandam para o Hospital Municipal os doentes para serem atendidos em Santarém? Nada disso é exigido. Agora em época de campanha, surgem os interesseiros em conseguir votos para enganar o povo.

SAÚDE 6

A vereadora que reclama não apresentou nenhuma solução e nenhum projeto que eu tenha conhecimento. Fica minha indagação: Qual o projeto que ela apresentou na Câmara em benefício do povo? Qual a sugestão que ela deu para melhorar o atendido no Hospital? Qual a sugestão que ela deu para conseguir mais recursos? Qual o trabalho dela executado em benefício da população? Falar em época de campanha é fácil.


DESCASO DO DELEGADO  

A coluna recebeu reclamação de um empresário reclamando que registrou o BO nº 00168219.107110-7 e alega que está sendo prejudicado contra procedimento de um delegado da Polícia Civil, e repassou ao Superintendente, que até o momento não tomou providências. O prejudicado está cogitando levar ao conhecimento do Ministério Público que não engaveta procedimento. O Superintendente ignorou o caso e o prejudicado pediu ajuda a um deputado do MDB, e espera que a Corregedoria da Polícia Civil examine o caso. Ele quer saber por que tanta demora para iniciar o inquérito policial.

 


FORA HENDERSON   

A reportagem do Jornal O Impacto foi acionada mais uma vez por moradores que clamam por medidas efetivas do poder público,principalmente do secretário Henderson Pinto, representante do governo do Estado responsável pela obra.

FORA HENDERSON 2

Henderson não se manifesta e não resolve nada a favor da comunidade. Na Rua João Batista de Miléo, situada entre os becos Central e Sapucaia, no bairro Urumari, em Santarém, segundo moradores, a via foi asfaltada em novembro de 2021 e a ausência do sistema de drenagem adequado é o “causador” de todos os problemas no perímetro.

FORA HENDERSON 3

Com o período de intensas chuvas, a água que desce de ruas adjacentes alaga casas, comércios, além de causar acidentes. De acordo com a moradora Maria Ivanilda, que teve seu quintal alagado, muros de outras residências já caíram, e vizinhos se mudaram, pois perderam tudo na primeira chuva.

FORA HENDERSON 4

A moradora denunciou ainda o descaso quanto a implementação de uma canaleta de concreto para escoar a água. “Fizeram aquela vala ali, mas o que acontece ‘é’ acidentes. Sábado aconteceu um. Já ‘caiu’ várias pessoas de moto, porque não tem sinalização. A pessoa que desce de lá, se taca na vala. Cai motoqueiro, idosos e crianças. Os moradores estão se organizando para não votar no Henderson Pinto, e se aparecer por lá para pedir voto vai ser jogado na vala.


SEM TRANSPARÊNCIA   

Tribunais estaduais deixam de cumprir resolução e omitem salários de mais de 60 mil magistrados. Os contracheques dos juízes e desembargadores de todo o país são divulgados no painel do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Mas um levantamento da organização Transparência Brasil, o indicador DadosJusBr, mostrou que 15 Tribunais de Justiça estaduais estão com informações incompletas há pelo menos um mês. Alguns há mais de um ano.

SEM TRANSPARÊNCIA 2

A divulgação dos holerites passou a ser obrigatória a partir de uma resolução de 2015 do Conselho Nacional de Justiça. O texto obriga a divulgação individualizada da remuneração, incluindo indenizações, mas desde 2018 um total de 60,179 contracheques de juízes e desembargadores deixaram de ser publicados.

SEM TRANSPARÊNCIA 3

O levantamento mostra que a transparência piorou a partir de 2019. Depois de Piauí e Ceará, os tribunais com os piores índices de transparência são Roraima, Bahia, Minas, Sergipe, Acre, Mato Grosso, Tocantins, Alagoas, Distrito Federal, Pará, Paraíba, Paraná e Rio Grande do Sul. Em nota, o CNJ disse que tem procurado apurar todos os casos de possível descumprimento das determinações do Conselho e está entrando em contato com os tribunais para que regularizem as eventuais falhas.

SEM TRANSPARÊNCIA 4

O indicador  DadosJusBr foi criado pela Transparência Brasil em parceria com o Instituto Federal de Alagoas e a Universidade Federal de Campina Grande, na Paraíba, e faz parte de um acordo de cooperação técnica com o próprio CNJ. O indicador leva em consideração dois aspectos para avaliar a transparência das informações sobre as remunerações no sistema judiciário: a completude das informações e a facilidade de coleta e análise e dos dados. (Com informações Rádio Nacional)


EX-PAI INDENIZADO  

Decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo julgou procedente pedido de indenização por danos morais feito por jovem que descobriu não ser o pai de criança registrada como sua filha. Ele e sua mãe arcaram com parte das despesas da criança. A ex-namorada e sua mãe pagarão R$ 4.480 por danos materiais (referentes a consultas, compras, festa de aniversário e alimentação) e R$ 20 mil por danos morais.

 

 

Por Baía

 

Um comentário em “Bocão Ed. 1398

  • 18 de março de 2022 em 09:42
    Permalink

    RAPAZ O HANDERSON PINTO ESTÁ FAZENDO UM TRABALHO BOM ISTO O QUE O PESSOAL ESTÁ PEDINDO É COM O PODER PUBLICO MUNICIPAL PREFEITURA, ESTE SECRETÁRIO DE INFRAESTRUTURA NÃO FAZ NADA NA CURUA UNA ANTE DA PONTE DO URUMARI E DEPOIS É UMA VERGONHA QUANDO CHOVE ALAGADA TUDO EU TENHO VERGONHA DE SANTAREM QUE AINDA PENSA EM PASSAR PARA ESTADO PORQUE ESTE SECRETARIO QUANDO CHOVE PERCORRE AS RUAS SABE PORQUE ELE TEM MEDO DE METER O CARRO DELE DENTRO DE UM BURACO OU A ÁGUA VAI NO MOTOR DO CARRO SEU PREFEITO PONHA ESTE SECRETÁRIO PARA TRABALHA.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.