Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio anuncia vencedores

A Comissão Organizadora do Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio 2010 acaba de divulgar os vencedores de sua 9ª edição. Os projetos selecionados, incluindo os que receberam menção honrosa, destacam-se pela preocupação socioambiental. Os 11 trabalhos selecionados apresentam ideias simples, criativas e são acessíveis a toda a sociedade. Desse total, seis contemplados pertencem à modalidade Estudante e à categoria Gestão da Reciclagem, enquanto cinco outros se classificam na modalidade Profissional, categoria Produtos & Aplicações.

O Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio é um concurso científico e cultural que tem como objetivo incentivar e difundir as ideias dos estudantes e profissionais brasileiros no setor. “Ficamos honrados com os resultados desta edição. Os trabalhos excedem as expectativas pela criatividade e inovação. Muitas destas ideias poderão contribuir para o desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida das pessoas”, afirma Franklin L. Feder, presidente da Alcoa América Latina e Caribe.

Neste ano foram inscritos 880 trabalhos, um aumento de 15% em relação ao ano passado, vindos de 17 estados brasileiros. Profissionais e estudantes participaram do concurso com o objetivo de mostrar as diferentes formas de uso do alumínio e contribuir com o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do metal.

Premiações – O estudante ou equipe que, segundo a comissão julgadora, obteve o primeiro lugar em cada categoria receberá R$ 9 mil e um troféu como prêmio; o respectivo professor-orientador será premiado com R$ 5 mil, troféu e diploma. Para a instituição de ensino a que pertencer o premiado, serão doados R$ 5 mil em equipamentos didáticos. O segundo colocado em cada categoria receberá R$ 3 mil, um troféu e diploma. Os orientadores desses trabalhos ganharão um smart phone, diploma e troféu.

Já os profissionais classificados em primeiro lugar terão direito a prêmio no valor de R$11 mil, troféu e diploma em ambas as categorias. O segundo lugar em cada categoria receberá R$ 4 mil, troféu e diploma. Mais informações sobre o Prêmio no site www.alcoa.com.br.

Categoria Gestão da Reciclagem – Na modalidade Estudante, o vencedor é Alexandre Rangel Schweickardt, aluno do curso de Química da UCB-Universidade Católica de Brasília, com o projeto Utilização do resíduo (lodo) industrial proveniente do processo de anodização do alumínio como matéria-prima na produção de tijolos. Trata-se de uma alternativa viável e de baixo custo para o destino do resíduo industrial, com o objetivo de diminuir o impacto ambiental e empregar o resíduo como material integrante na fabricação de tijolos maciços curados. “Como eu trabalhava numa anodizadora (empresa especializada em processos eletroquímicos de aplicação de revestimento protetor ou decorativo em superfícies metálicas), sabia do problema que era esse resíduo, pois não tínhamos onde dispor e os volumes só estavam se acumulando. Foi quando conversei com o dono da empresa que iria começar uma investigação sobre um destino ecologicamente viável para o resíduo. Na mesma ocasião ele me incentivou, proporcionando viagens e cursos com o objetivo de aumentar meus conhecimentos na área ambiental”, recorda Alexandre.

Já na modalidade Profissional, foi eleito o projeto Bloco alternativo reciclado, de autoria do tecnólogo em fabricação mecânica Paulo Fonseca Júnior. Com experiência nessa área, Paulo pretende reduzir o impacto ambiental causado pelo descarte das caixas de leite longa-vida e pela extração de areia dos rios, bem como reduzir custos para o segmento de construção civil, buscando favorecer as classes de baixa renda. Satisfeito com o resultado, ele ainda planeja novas oportunidades: “Pretendo desenvolver uma patente de inovação e continuar com os testes para atingir todos os objetivos de redução de impacto ambiental e custos”.

Categoria Produtos & Aplicações – Forno Elétrico Solar, de autoria de Diego Fernando Waltrick, estudante do curso de Design da ULBRA–Universidade Luterana do Brasil, em Carazinho no Rio Grande do Sul, foi o trabalho vencedor na modalidade Estudante. O projeto consiste em unir conceito alternativo ao convencional por meio do design e propor um produto para uso doméstico. Segundo Diego, a grande vantagem é disponibilidade de energia gratuita e abundante, economia nas faturas e no consumo energético. “Fornos solares são usados em versões artesanais em diversos lugares do mundo e em regiões desérticas onde existe escassez de combustíveis sólidos. Acredito que muito em breve novos produtos e serviços devem atentar a essa situação”, afirma.

Na modalidade Profissional venceu o projeto Boxtérm – Caixa Térmica para Transporte de Órgãos, do designer Tássio Devison Tomaz de Lima Sousa. A ideia é desenvolver um produto único e inovador para o transporte de órgãos, a fim de substituir as caixas térmicas convencionais e padronizar as formas de remoção. O designer conta que a inspiração do projeto surgiu a partir de conversas com sua namorada – uma estudante de enfermagem – ao constatar que o manuseio e transporte de alguns equipamentos médico-hospitalares não eram feitos de maneira adequada. “Ao transportar algo tão importante quanto um órgão, devemos ter o máximo  cuidado e evitar futuras rejeições ao paciente transplantado”, explica Tássio, informando ainda que sua aplicação baseia-se na lei 9434/97, que dispõe sobre a remoção de órgãos e tecidos para transplantes.

Apoio – Como em anos anteriores, o 9º Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio tem o apoio institucional das principais entidades do setor, como o IAB-Instituto de Arquitetos do Brasil-SP, Instituto de Engenharia, Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, AEnD-BR-Associação de Ensino/Pesquisa de Nível Superior em Design no Brasil, ADP-Associação dos Designers de Produto, ABM-Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração e ABEDESIGN-Associação Brasileira das Empresas de Design. O Prêmio Alcoa conta também com o apoio técnico da  ABAL-Associação Brasileira do Alumínio.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *