Fiscais desmontam serrarias no entorno da Terra Indígena Kaiapó

Fiscais do IBAMA no momento da operação

Serrarias instaladas nos arredores da Terra Indígena Kaiapó, no sul do Pará, foram fechadas e desmontadas pelo Ibama em operação realizada no fim deste mês. No total, 6 serrarias foram fechadas. As madeireiras que estiveram na mira da fiscalização e foram fechadas estão localizadas nos municípios de Cumaru do Norte, Bannach e Pau D’Arco, com apoio da Polícia Federal e da Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo o Ibama, as empresas madeireiras funcionavam de maneira irregular, sem licença ambiental ou autorização da Funai, e exploravam a floresta dentro da terra indígena, área que deveria ser preservada.

Durante a ação, madeireiros abandonaram toras por ruas, lixões e fazendas, dificultando a fiscalização. Os donos da serrarias também fugiram, de acordo com o Ibama, mas deverão responder criminalmente pela exploração ilegal.

As empresas foram multadas em R$ 540 mil e cerca de 1,3 mil metros cúbicos de madeira foram apreendidos, volume suficiente para encher aproximadamente 52 caminhões. Agentes também apreenderam 65 motores elétricos e um caminhão. As toras coletadas nos pátios das empresas e abandonadas pelas ruas foram encaminhadas a depósitos das prefeituras de Cumaru do Norte e Redenção, segundo o Ibama, e deverão ser doadas a obras sociais na região.

Por: Reginaldo Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *