Operação das Policias Civil e Militar prende assaltante no Diamantino

Assaltante é procurado no Estado do Tocantins

A Polícia Civil em parceria com o grupo reservado Militar, prenderam em flagrante ontem o acusado de assaltar uma residência no bairro diamantino.
O assaltante confessou a participação em outros roubos na cidade.
Com o acusado foram encontradas jóias, máquina digital e aparelhos celulares. Foi apreendida também uma arma de fogo que o assaltante utilizava para render a vítima durante o assalto.
O delegado Germano Do Vale relatou detalhes do assalto. “Segundo informes da própria vitima, por volta das dez horas da manhã bateram em frente a sua residência, ela foi atender e foi rendida por dois elementos que trancaram a mesma no banheiro e procederam a uma revista e limpeza dos objetos e pertences que estavam na casa. Em poucas horas após o assalto a ação da policia Civil e Militar conseguiu êxito com a prisão em estado de flagrância do nacional, ele que também confessou que nesses poucos dias que está em Santarém, já cometeu quatro assaltos, inclusive uma motocicleta.” Esclarece.
Clésia Ferreira é funcionária da residência e conta como tudo aconteceu.
“Eu ‘tava’ lá atrás lavando roupa ai escutei bater lá no portão, eu fui atender, quando eu abri, ele (o assaltante) perguntou pela dona da casa em seguida me mostrou a arma e disse que era um assalto, que era pra mim ficar calada e sem gritar. Ele entrou fechou o portão e me trancou no banheiro, em seguida começou a bagunçar na casa, eu fiquei quieta, se eu gritasse talvez ele fosse me atirar.” Informou Clésia.
O acusado é foragido do estado de Tocantins onde cumpria pena por latrocínio e teria contado com a ajuda de um menor, que ainda está foragido.
De acordo com o delegado Germano o menor seria um meio irmão do assaltante, que foi procurado mais que ainda se encontra foragido, devido a procura ter sido enfatizada ao seu irmão que já era procurado em outro estado. O menor deve ser apresentado a policia pela família, para que possa responder pelo crime cometido.

Nataly Santiago com informações de Daniele Gambôa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *