BBB abre polêmica sobre transexuais

A polêmica da transexualidade ganhou reforço desde que Ariadna, participante do BBB11, assumiu em rede nacional

Se você é homem ou mulher e não aceita sua condição sexual, é possível que a transexualidade vá bater à sua porta. Se é que já não bateu. Como? Simples. É que a transexualidade é exatamente a condição sexual da pessoa que rejeita sua identidade genética e a própria anatomia de seu gênero, identificando-se psicologicamente com o gênero oposto. Ou seja, um verdadeiro conflito de identidade sexual e física que para quem enfrenta só tem uma solução: a cirurgia para a retirada do pênis, no caso dos homens, e na implantação de um, no caso das mulheres.

A polêmica da transexualidade ganhou reforço desde que Ariadna, participante da 11ª edição do Big Brother Brasil (BBB), assumiu em rede nacional que tinha orgulho de ser a primeira transexual a participar de um reality show brasileiro, o que surpreendeu a maioria dos colegas de confinamento. E apesar dos telespectadores do programa já conhecerem o segredo da moça – sim! Ariadna é, legalmente, uma mulher, apesar de ter nascido homem – a novidade disparou entre os assuntos mais comentados da internet nos últimos dias.

Preconceito da sociedade e da própria família, falta de dinheiro e de apoio para transformar o sonho em realidade compõem a muralha que afasta o desejo de um homem se tornar uma mulher. Identificado como Transtordo de Identidade de Gênero, onde a insistênsia em mudar para o sexo oposto passa a ser vista como uma doença, a síndrome pode até se tornar perigosa. É aí que entram os tratamentos para que a cirurgia de transgenitalização seja indicada, o que significa que não basta apenas querer. A indicação da cirurgia leva a um processo que dura, em média, dois anos, até que o procedimento seja feito.

Fonte: ORM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *