Ex-baterista de Ivete Sangalo processa a cantora e Receita Federal fica de olho nas contas da artista

Foto: Reprodução / Facebook

Há pouco mais de dez dias, Ivete Sangalo demitiu o irmão Jesus da presidência da Caco da Telha alegando que a empresa da família precisava passar por ajustes financeiros. A verdade, no entanto, é outra. A cantora demitiu o irmão para não arranhar sua imagem num caso de proporções federais.

Antônio da Silva, de 53 anos, o Toinho Batera, processa a cantora na Justiça do Trabalho. Baterista de Ivete por 14 anos, Toinho foi demitido em março de 2010 e, depois de três meses sem receber seus direitos trabalhistas, processou a cantora, sócia majoritária da Caco de Telha.

Toinho pediu a Jesus Sangalo e Paulinho Nunes, administrador da empresa e cunhado de Ivete (ele é marido de Mônica Sangalo), a quantia de R$ 5 milhões referentes aos seus benefícios trabalhistas como FGTS, férias, 13 salário e aviso prévio. Eles ofereceram R$ 140 mil e Toinho pediu R$ 1,6 milhão. Os ânimos ficaram à flor da pele. “Jesus empurrou nosso advogado, saiu enxotando a gente e chamou Toinho de merda”, contou Andrea, a mulher do baterista.

Para evitar processar a ex-patroa, Toinho e a mulher foram ao condomínio em que Ivete mora duas vezes para tentar conversar com a própria. Numa vez, ela estava viajando. Na outra, mandou recado por Dito, seu secretário particular, dizer que não os atenderia. “Ficamos chocados. Ela aparece na TV toda humilde, diz que planta o bem e não recebe um funcionário que trabalhou com ela por 14 anos?”, dispara Andrea.

O maior problema de Ivete, no entanto, está na esfera fiscal. Por causa do processo, descobriu-se que a Caco de Telha declarava salários muito menores que os recebidos pelos músicos — quantia de R$ 1.815 por show (menos 18,32% de descontos). Tudo para pagar menos imposto. Agora, a Receita Federal está na cola da baiana.

Enquanto a situação não se resolve, Toinho segue em dificuldade financeira. As portas do show business se fecharam e, há quase um ano, Toinho vive de bicos na música. “Aqui na Bahia não pode falar mal de Ivete. Ela não é quem aparenta”, diz Andrea.

Na Caco de Telha, ninguém comenta

Fonte: EXTRA

Um comentário em “Ex-baterista de Ivete Sangalo processa a cantora e Receita Federal fica de olho nas contas da artista

  • 30 de julho de 2011 em 17:24
    Permalink

    maldito o homem que confia no outro.essas são as palavras de deus e chego a decepcionar-me cada vez mais conosco,seres humanos.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *