Pai mata a filha e depois se mata

Gol vermelho onde aconteceu o crime

Uma barbárie. Foi assim que muitos definiram a morte de pai e filha ocorrida na manhã de domingo (17), no Setor Santos Dumont, em Redenção, fato que teve grande repercussão em toda a cidade. O homicídio seguido de suicídio aconteceu por volta das 9h30, dentro de um carro da marca Gol, vermelho, na avenida Perimetral, esquina com a rua Santana, no Setor Santos Dumont.

O motorista Ivone de Souza, de 31 anos, mais conhecido como “Voninho”, logo após fazer o disparo no ouvido da filha, atirou contra a própria cabeça, morrendo em seguida. O ato insano aconteceu dentro do carro que pertencia ao homem.

“Voninho” havia pegado a filha e, depois, teria ligado várias vezes para a ex-mulher, de prenome Soraia, mas sem sucesso. O fato de não atender as ligações pode ter livrado a mãe da criança de também ser morta.

“Ele havia me dito um dia antes que haveria três mortes”, relatou um primo de “Voninho”, que preferiu não se identificar. Parentes do atirador comentaram que, se ele tivesse conseguido falar com a ex-esposa, ele a teria matado também. A criança ainda foi socorrida num hospital, mas não resistiu ao tiro à queima-roupa e morreu.

De acordo com as informações do delegado José Carlos, que estava de plantão no domingo, o ato de “Voninho” aconteceu depois que ele viu a ex-companheira, mãe da menina, na Exposição Agropecuária de Redenção na companhia de outro homem. Mesmo separado há pouco mais de um ano e vivendo com outra mulher, o motorista não aceitava a separação e tentava de várias formas reatar com Soraia.

AMOR
Familiares relataram que, após voltar da Exposição Agropecuária, o motorista passou o restante da noite no sofá da sala, demonstrando um comportamento diferente e agitado.

Logo pela manhã, o suicida teria convidado a ex-companheira para sair com ele, para terem uma conversa. Ela teria dito que não tinha nada para conversar e “Voninho”, então, levou a filha para dar um passeio, ato que a mãe permitiu, não sabendo que seria a última vez que estava vendo a filha com vida.

Logo após sair com a criança, o pai ligou para Soraia e disse que tiraria a vida dele e da filha, disparando logo em seguida contra a cabeça da criança e depois contra a própria cabeça.

Antes de se matar, “Voninho” deixou uma carta explicando os motivos que o levou a tomar a decisão. Segundo informações, na carta ele deixou escrito que não era para entregar nada seu para a ex-mulher.

Fonte: Diário do Pará

2 thoughts on “Pai mata a filha e depois se mata

  • 21 de junho de 2012 at 9:00 am
    Permalink

    OTÁRIO!!! INSANO!!! QUE A ALMA D\’ESSE COVARDE ARDA NO FOGO MAIS QUENTE DO INFERNO QUE SEJE O ÚLTIMO DAS ALMAS A SER JULGADO!!!
    SÓ PARA SOFRER!!! BURRO, BURRO, BURRO!!!!

    Reply
  • 21 de junho de 2012 at 10:42 pm
    Permalink

    o gol que o cara matou a filha era um novo gol, e não esse.

    Reply

Deixe uma resposta