DETRAN: a fantástica fábrica de dinheiro, transtorno e tortura

Há na estrutura administrativa do governo do Estado do Pará um órgão cuja função básica é cuidar das questões atinentes ao Trânsito e, como não poderia deixar de ser, declara ter uma missão, uma visão e valores que diz perseguir. Esse órgão atende pelo nome de DETRAN.

A missão do DETRAN é assegurar a execução da política nacional de Trânsito e garantir segurança no Trânsito para todos com a promoção, valorização e preservação da vida.

A visão que diz perseguir é ser o órgão de trânsito caracterizado por ações voltadas para a promoção da cidadania, eqüidade e
civilidade no trânsito, com reconhecimento e credibilidade dos clientes e da sociedade, em um cenário de trânsito seguro e sustentável para todos.

Os valores propagandeados pelo DETRAN são o respeito à vida, segurança no trânsito e prestação de serviços com qualidade, confiança e credibilidade.

É possível que o governo do Estado entenda que para garantir o cumprimento de seus objetivos, e alcançar os valores pretendidos, o DETRAN necessite de dinheiro; muito, muito dinheiro, então, por isso mesmo, põe-se a cobrar taxas e mais taxas de todo e qualquer serviço, dos mais insignificantes e até mesmo de meros pedidos de informação.

Assim como milhares de cidadãos paraenses, que ajudam ano a ano o DETRAN a arrecadar esses milhões de reais, também contribuímos com nossa parcela e, ano sim outro também, temos de reservar uma parcela de nosso modesto subsídio para pagar as diversas taxas impostas por este órgão, contribuindo, assim, para aumentar ainda mais a milionária arrecadação do Departamento de trânsito do Pará.

Acontece que o DETRAN não se contenta apenas em nos cobrar taxas exorbitantes pela realização de serviços triviais e muitas vezes desnecessários. Esse órgão, comandado em última instância pelo Sr. Simão Jatene, exige nossa presença em sua sede e quando lá comparecemos, ele nos mostra outra faceta, ou habilidade: a de nos torturar e atormentar com o seu peculiar atendimento que nos faz permanecer, em alguns casos, por quase 10 horas seguidas para obter um simples serviço, como, por exemplo, o de vistoria de um veículo.

Afirmamos isso, comprovável todos os dias no DETRAN, não é em razão do quer ouvimos falar ou de boataria, mas porque lá estivemos e constatamos a deficiência e precariedade do atendimento.

Em meados do mês passado chegamos às 6:55 h da manhã no DETRAN/Santarém com o objetivo de realizar serviço de vistoria de um veículo. Informaram-nos que só seriam distribuídas 40 senhas para carros e motos. Na torturante fila de espera recebemos a senha  de nº 38 e nela permanecemos por longas sete horas até às 14:20 h.

Quando adentramos o portão do DETRAN, para nossa surpresa, não havia nenhum vistoriador inspecionando os veículos estacionados num galpão quente, abafado e sujo onde os carros e motos são vistoriados.

Depois de quase oito horas desde que entramos na fila para sermos atendidos, surge apenas um vistoriador, que se prontificou a atender o proprietário de um automóvel que não estava na fila oficial. Após tímido protesto de alguns proprietários de veículos apareceram mais três vistoriadores que, para surpresa dos presentes, realizaram o serviço de vistoria propriamente dito em pouco mais de sete minutos.

O fato relatado revela o quão distante o DETRAN/Santarém está do seu anunciado propósito de prestar serviços eficientes e de qualidade. Mas é evidente que tal fenômeno tem uma causa principal e também um ou mais responsáveis.

Qual seria, pois, a causa primeira do Departamento de Trânsito estadual sediada em nossa cidade oferecer atendimento tão falho, precário, moroso, deficiente, inapto e desumano? Seria, digamos, a falta de recurso, de dinheiro para a contratação de mais servidores e de modernização de suas instalações físicas adequadas, ao atendimento de seres humanos, que também são cidadãos e contribuintes? Não! Tal argumento seria uma odiosa e repugnante mentira e vejam por quê.

O DETRAN do Pará é uma fantástica, maravilhosa e extraordinária máquina de arrecadar dinheiro do cidadão contribuinte paraense. Em 2011, para ilustrar, esse ganancioso órgão de transito subtraiu, na forma de cobrança de taxas e multas a inacreditável e fabulosa soma de R$ 233,89 milhões (duzentos e trinta e três milhões e oitocentos e noventa mil reais), fortuna essa que, segundo o governo do Estado, se destina a investir no aparato administrativo do Departamento de Transtorno e tortura, digo, de Trânsito, a fim de executar com eficiência e excelência os serviços a que se propõe.

Importante que o leitor saiba que destes R$ 234 milhões o DETRAN só conseguiu gastar (2011) R$ 166,5 milhões (e acreditamos que foram pessimamente gastos), dos quais 18,51%, ou seja, uma mísera fração, foi destinada ao pagamento dos servidores efetivos, o que resulta, evidentemente, em justificável descontentamento por parte dos servidores que ganham um salário vil e incompatível com a importância e dignidade do cargo que ocupam.

Veja o leitor que no referido ano ainda sobraram mais de R$ 67,0 milhões que muito bem poderiam ser aplicados tanto no aumento do salário dos servidores efetivos como na contratação de mais servidores a serem lotados nas unidades com deficiência de pessoal, como é o caso da de Santarém. Não aconteceu nem uma coisa nem outra.

Descartada a possibilidade da falta de recursos, poder-se-ia pensar que o problema seria de gestão ou da falta desta? Sim. Creio que o problema situa-se precisamente neste ponto, mas a quem atribuir a responsabilidade? Ao administrador (a) local, que  ao que parece não tem absolutamente nenhuma autonomia para tomar as medidas coretivas, saneadoras ou reparadoras? Seria do presidente regional que não tem tempo para deslocar-se de Belém a Santarém para constatar que em nossa cidade o DETRAN pode estar batendo o recorde mundial de Tempo Médio de Espera e de extensão de fila?

Ou seria o caso de atribuirmos a responsabilidade diretamente ao Sr. Simão Jatene, escolhidos pelo povo para ser o governador e administrador maior dos órgãos públicos estaduais?

Sim. Creio firmemente que o responsável maior, não digo único, pois sempre há um co-responsável (O sr. Helenilson Pontes bem poderia se candidatar a esse posto, visto que é o responsável pela indicação do chefe local do Departamento estadual de trânsito) pelo desastre administrativo em que se converteu o DETRAN/Santarém é do Senhor Governador Simão Jatene, que não pode e nem deve alegar que desconhece o sofrimento a que o cidadão contribuinte é submetido nesse órgão.

Por: Evaldo Viana

24 comentários em “DETRAN: a fantástica fábrica de dinheiro, transtorno e tortura

  • 10 de maio de 2013 em 14:00
    Permalink

    Este Evaldo sempre foi esse homem corajoso! Continue assim!

    Resposta
  • 19 de setembro de 2012 em 10:09
    Permalink

    Na verdade o trânsito é tratado pelos os politico, como máquina de fazer votos,porém, indicam pessoas sem o minimo de conhecimento para ser diretores dos órgãos de trânsito, isso mostra a incompetencia.Aqui em Itaituba não é diferente a realidade está ai, todos os dias acidentes e mas acidentes.

    Resposta
  • 30 de agosto de 2012 em 18:28
    Permalink

    Parabéns Evaldo Viana.
    No DETRAN existem mais coisas erradas o que as que voce relatou. Existe o problema da corrupção, da subtração de recursos arrecadados em Santarém. Isso muita lá de dentro (e também de fora) sabe ser real. Talvez uma investigação séria, meticulosa, nas contas do DETRAN e nas contas pessoais de seus diretores ( e também ex-diretores), tenha condições de comprovar os diversos crimes contra a administração. É um \”roubo\” que tem a complacência do partido que indica a direção do DETRAN local.

    Resposta
  • 28 de agosto de 2012 em 11:22
    Permalink

    É isso aí Evaldo, otimo artigo, é desse tipo de pessoa que precisamos, pessoas ousadas, determinadas que não se acorvadan diantes dos “grandes”. continue postandos seus artigos que eu sempre estarei lendo.

    Resposta
  • 28 de agosto de 2012 em 11:21
    Permalink

    É isso aí Evaldo, otimo artigo, é desse tipo de pessoa que precisamos, pessoas ousadas, determinadas que ão se acorvadan diantes dos \”grandes\”. continue postandos seus artigos que eu sempre estarei lendo.

    Resposta
  • 26 de agosto de 2012 em 21:13
    Permalink

    Tenho pesadelos, insônias e angústias quando penso que tenho que precisar desse Órgão. Odeio \”mensageiros\” de auto-escolas e despachantes que furam a fila das pessoas que pagam seus impostos, comparecem cedo para o péssimo atendimento e tudo isso em nome desse corporativismo descarado, com a cumplicidade desse sistema injusto.

    Resposta
  • 26 de agosto de 2012 em 03:36
    Permalink

    Pena um artigo desta magnitude não ter repercussão televisiva. Este camarada é dos bons, poucos poem a cara para bater desta forma. Já suei muito nesta fila do DETRAN/Santarém. Vergonha para uma cidade cujo a qual quer ser capital. Sem falar nos buracos lamacentos que existem em frente a este órgão. Minguem faz nada. TRISTE SANTARÉM!

    Resposta
  • 24 de agosto de 2012 em 15:37
    Permalink

    Este Evaldo e corrajoso ficar falando do seu chefe, mais e de pessoas assim que estamos precisando, aquele Detran, so funciona na base da propina, e o gorveno faz vista grossa, se vc não tem amigos la fica na fila e esprera e espera…….., se tiver sorte sera atendido se não volta no outro dia e começa tudo de novo. A culpa e de quem? do gorveno que so quer arrecadar, investir que e bom nada, contrata mais funcionarios e investe em tecnologia, que isto acaba.

    Resposta
  • 24 de agosto de 2012 em 10:59
    Permalink

    Evaldo faz um artigo comentando o desempenho dos candidatos. Seria importante mostrar ao povo o que você sabe a agente não.

    Resposta
  • 24 de agosto de 2012 em 10:43
    Permalink

    Valeu Evaldo, gostei do artigo.Único do PPS que tem coragem.

    Resposta
  • 24 de agosto de 2012 em 08:14
    Permalink

    É verdade. Uma fantastica fabrica e dinheiro. Presumo que tanto por dentro como por fora.

    Resposta
  • 24 de agosto de 2012 em 08:06
    Permalink

    Evaldo! Você continua filiado no PPS? Se sim, Helenilson vai te expulsar. Gostei do artigo.

    Resposta
  • 24 de agosto de 2012 em 07:59
    Permalink

    Evaldo no PPS só tem vc com coragem e com ideias proprias. O resto é tudo Maria vai atras do Helenilson. Cade o Taré, foi humilhado e expulso do partido e ficou calado. É rabo preso. É tua hora de se defender Taré. Tem rabo preso é?

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 20:41
    Permalink

    E isso ai Evaldo. Escreve um artigo contando o que aconteceu no PPS para tirar o TARE da presidencia do partido.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 19:53
    Permalink

    Cade o Tare. Sumiu. Levou um basta do Helenilson e colocou o rabo entre as pernas e ficou mudo. Enquanto Evaldo que nao tem medo e nem rabo preso escreve o que pensa. Sera que todos os membros do PPS pensam como TARE.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 19:31
    Permalink

    Interessante o artigo.Continua escrevendo Evaldo.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 19:27
    Permalink

    Interessante o artigo. Parabens Evaldo. Continua escrevendo.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 18:51
    Permalink

    Se Helenilson ficasse no Detran, não ia fazer nada. Ele quer aparecer na midia. O Impacto antes deu muita chance pra ele. Não sei porque. O impacto promoveu esse cara, fez dele politico olha o resultado. Errou o impacto. Se os politicos tivessem espirito público acompanhado de honestidade, levaria Evaldo para trabalhar em qualquer governo. Mas como não tem, deixa uma mão de obra valorizada fora do governo.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 18:47
    Permalink

    Se Helenilson ficasse no Detran, não ia fazer nada. Ele quer aparecer na midia. O Impacto antes deu muita chance a ele, não sei pra que. Olha o que o impacto fez, produziu um politico sem perfil de politico. O Impacto errou promovendo o Vice Helenilson. Deveria promover o Evaldo esse merece. Fica a sugestão ao Impacto

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 18:34
    Permalink

    o Evaldo sabe o diz. Conviveu com o Helenilson no PPS e foi traido por ele. O vice Helenilson não tem noção da capacidade de Evaldo, se tivesse Evaldo era seu assessor. Ganharia muito com isso. Pessoa séria e honesta o que falta no governo Jatene.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 18:30
    Permalink

    O Sr. Evaldo já mostrou competencia em sua entrevistas e artigo no jornal o Impacto. Gosto de ser seus artigo. Não tem que parar. Ele desparece.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 14:56
    Permalink

    Eita órgão pagunçado é ese detran. Arrecada um monte de dinheiro e não tem a menor preocupação em atender o povo com respeito. Tá certo Evaldo!

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 11:12
    Permalink

    Na verdade, o Sr Helenilson, não está nem aí pra isso, colocou no comando do Orgão pessoas que só querem saber de seus bolsos, a roberta Merabet, saiu e deixou uma marionete chamada Dionar.

    Resposta
  • 23 de agosto de 2012 em 11:10
    Permalink

    a verdade é; que o sr. Helenilson pontes não está nem aí pra esses problemas, colocou pessoas no Detran, que só querem saber de seus bolsos, aquela Roberta Merabet, foi exonerada do cargo, mas continua mandando o Sr.Dionar que está no lugar dela, é marionete da Roberta…como vai funcionar esse orgão com esas pessoas no comando?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *