Atravessadores de açaí denunciados por formação de cartel

Preço do açaí subiu rapidamente e quem ganha é o atravessador
Preço do açaí subiu rapidamente e quem ganha é o atravessador

O período de entressafra do açaí gera preocupação a vendedores e consumidores da mais tradicional bebida da mesa dos santarenos, tapajoaras e paraenses. Hoje, quem procura o açaí em feiras, mercados e quiosques em Santarém encontra o produto sendo comercializado no valor de R$ 14,00 o litro. Já a lata do fruto está sendo comercializada entre R$ 25,00 e R$ 30,00. Enquanto que a saca do fruto está sendo vendida entre R$ 100,00 e R$ 120,00.
A alta no preço do produto, que nos meses de janeiro e fevereiro chegou a ser vendido no valor de R$ 6,00 o litro gera desconfiança entre os vendedores e consumidores quanto aos atravessadores do produto. Um grupo de consumidores acredita na formação de Cartel por parte dos atravessadores, por conta do produto estar sendo comercializado no mesmo valor em feiras mercados e quiosques de Santarém.
Hoje, as comunidades de Santa Luzia, na região do Eixo-Forte e Tiningú, na área do Curuá-Una se consolidam como os maiores produtores do fruto do açaí, em Santarém.
Fontes informaram que a maior parte do produto do açaí está sendo exportada de Santarém e de outras cidades do Pará, para outras regiões do Brasil, principalmente o Sudeste e exterior, onde grande parte vai para os Estado Unidos. “E, então, seria como acontece com o pescado, cuja maior parte sai do Pará, tornando alto o preço do que fica para ser vendida no Estado. É o que dizem os especialistas. Mas tem aí, obviamente, o atravessador, pelo meio do caminho”, denuncia um consumidor.
INFLAÇÃO: Uma pesquisa realizada no início de abril deste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que em 12 meses, o preço da farinha de mandioca aumentou 155%. O Açaí teve o preço aumentado em 55%. A inflação no Pará foi de 9%. Já na região metropolitana de Belém o preço do litro do açaí também varia entre R$ 14,00 e R$ 16,00.
SAFRA: O açaizeiro inicia seu ciclo de produção de frutos com a idade entre 3 e 4 anos. A sua inflorescência é formada por um conjunto de ramos com números variáveis de flores masculinas e femininas que, após o desenvolvimento dos frutos, é conhecido por cacho. O florescimento ocorre durante todos os meses do ano, com o pico entre fevereiro e março na região Oeste do Pará. Após a abertura (antese) e fecundação das flores, são necessários, aproximadamente, de 5 a 6 meses para os frutos atingirem a fase de colheita. A produção anual de cachos frutíferos por touceira depende da fertilidade e umidade do solo, e da luminosidade. Cada cacho, freqüentemente, contém algumas centenas de frutos que, quando maduros, têm a coloração roxo-escura, por isso muitas vezes é denominado de roxo ou preto, sendo exceção o açaizeiro do tipo branco, com a coloração verde.
Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *