Casas ameaçam desabar no bairro Nova República

Lixo e crateras em várias artérias dificultam trafegabilidade de veículos e pedestres.

Inconformados com a situação de abandono em que se encontram diversas ruas da Grande Área da Nova República, um grupo de moradores acionou a reportagem de “O Impacto”, para denunciar os problemas enfrentados pela falta de manutenção das vias. Entre as ruas em situação precária, a Travessa 22 apresenta uma enorme cratera, dificultando a trafegabilidade de veículos e pedestres.

Por conta do buraco que se abriu devido às fortes chuvas que caem com frequência em Santarém, algumas casas ameaçam desabar. Os moradores afirmam que não estão mais conseguindo dormir, por causa do medo das casas desabarem.

“Isso aqui é um problema. Quando eu saio de manhã pra trabalhar é com muito medo de deixar minha família em casa, porque com essa cratera aqui perto o risco de desabamento é muito grande. A gente reivindica que a Prefeitura olhe para cá, porque também somos cidadãos, pagamos nossos impostos e queremos ter retorno”, rezinga o morador Luís Carlos.

Os problemas ocasionados pela falta de manutenção também podem ser vistos em outras vias. Moradores das Ruas 12 e 13 contam que passam por transtornos em dias de chuva, devido Às condições das vias. A população está insatisfeita com a falta dos serviços de terraplanagem e cobram melhorias para as ruas.

De acordo com os moradores, a enxurrada é tão forte que eles nem conseguem sair de casa. “É quase impossível, porque a enxurrada é forte e cada vez que chove abre vários buracos na rua e a gente não consegue nem sair a pé, com medo de cair. Minha mãe uma vez caiu e torceu o pé em uma enxurrada forte dessa”, reclamou o autônomo, Paulo Silva.

Para conter a erosão causada pelas chuvas, os moradores da Rua 12 afirmam que se viram como podem. Eles colocaram pedras, galhos de árvores e construíram uma mureta de madeira na via para evitar que a água da chuva leve o aterro e cave buracos e arrebente a tubulação de água, mas o serviço não adiantou.

O autônomo Antônio Melo ressalta que tem que consertar o cano da rua toda vez que chove. “Quando dá a enxurrada quebra o cano, falta água na casa e quando a gente emenda, vem a enxurrada e quebra de novo”, diz.

Além da Nova República, moradores de outros bairros de Santarém criticam a falta de manutenção da malha viária. Entre os bairros, a falta de infraestrutura na Rua Cruzeiro do Norte, no Santarenzinho tem deixado os moradores preocupados. Segundo eles, a rua apresenta problemas sérios de infraestrutura, principalmente no período chuvoso. Buracos e falta de trafegabilidade são algumas das reclamações.

Devido a uma enorme cratera, os moradores afirmam que não conseguem mais tirar os veículos das casas. Os que saíram antes do buraco se formar, agora ficam estacionados fora das garagens, em ruas próximas Às suas casas, por conta da falta de acesso. “A rua está com esse buraco enorme e está ficando cada dia pior, não tem como colocar o carro na garagem. Já está com mais de três anos que a gente enfrenta esse problema”, aponta o comerciante Breno Melo.

Quem passa pelo local nem imagina que um dia a rua já foi asfaltada. “A gente imaginou que ia melhorar, fez foi piorar. Com menos de um mês o asfalto se acabou, a chuva levou tudo. O material não resistiu e foi arrastado pela enxurrada. Eu mesmo cheguei a ver o asfalto indo embora”, lembra o morador Eduardo Sousa.

No bairro da Matinha, uma enorme cratera na Rua Tupã, também dificulta a trafegabilidade de veículos e pedestres. Os moradores pedem providências dos órgãos competentes para solucionar o problema.

Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *