Bocão Ed. 1177

FEDENDO DEMAIS

Usuários do INSS tornam a apelar ao Jornal O Impacto para que suas denúncias cheguem ao poder público. Segundo eles, a agência está uma fedentina só, em razão do banheiro não ser devidamente higienizado. O mau cheiro se alastra pela agência toda, tornando insuportável permanecer por longas horas na sede, o que inviabiliza o atendimento, pois são necessárias horas e horas de espera para conseguir senha e atendimento.

FEDENDO DEMAIS 2

O fedor é tão repugnante que idosos passam mal, as pessoas perdem a paciência e o tumulto é frequente entre servidores e usuários. Devido às péssimas instalações, os servidores perdem a vontade de trabalhar, afinal, quem conseguiria produzir dentro de uma fossa?

FEDENDO DEMAIS 3

Um dos idosos relata: “Enquanto se é jovem e se tem força para trabalhar ainda há algum respeito, mas depois de ter perdido as forças e a juventude em uma vida de trabalho e esforço só resta desrespeito, perdemos a dignidade, deixamos de ser gente, ninguém mais dá atenção, passamos a ser um peso e um estorvo para a sociedade, ninguém agradece as contribuições que já demos e o legado que deixamos, é muito triste ficar velho” Quem também não suporta mais são os servidores, um deles desabafa: “Não temos culpa dessa situação, os usuários descontam na gente, é difícil trabalhar nessas condições!”


NOVO MILIONÁRIO

Estou levantando a situação de um servidor do alto escalão do Estado, que está rico com dinheiro do contribuinte. Em Castanhal esse servidor é criador de Guzerá e comprou um tourinho por R$ 35.000,00. Ele é de confiança do governador, porém, está nadando em dinheiro. Em breve a casa vai cair e esse servidor vai pagar todos os pecados. Com ele não tem perdão. Se denunciar qualquer servidor, ele manda aplicar auto de infração.


CRIME AMBIENTAL

Distante da sede do município de Santarém, no oeste do Pará, a Comunidade de São Pedro, no rio Arapiuns, sofre com danos ambientais causadas por olarias. Segundo os moradores, além do barro retirado das margens do rio, para a fabricação de tijolos e telhas, as olarias também provocam problemas com a fumaça que atinge diretamente as residências do vilarejo. Por conta desses problemas, os comunitários pedem uma fiscalização emergente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas).

CRIME AMBIENTAL 2

O rio Arapiuns nasce na divisa dos estados do Amazonas e do Pará. São quase quatro horas de barco, saindo de Santarém pelo rio Tapajós. Além da natureza abundante e com cenário de cartão postal, a região do Arapiuns abriga 68 comunidades, sendo São Pedro a maior delas, com cerca de 200 famílias que vivem do artesanato e da pesca. Porém, nos últimos meses, os ribeirinhos denunciam que os problemas ambientais causados pelas olarias aumentaram significativamente.


DESCASO E DESRESPEITO

Um leitor da Coluna, bastante indignado, encaminhou a seguinte denúncia com relação ao tratamento recebido em uma viagem de Itaituba para Santarém, pela lancha Ana Beatriz: “A Arcon só tem poderes para fazer relatório, já que nenhum passageiro (a) POR OMISSÃO DE DIREITOS, denuncia os descasos ao órgão. No que parecia ser mais um dia de rotineira viagem Itaituba/Santarém, o guichê de vendas da empresa no mais absoluto mutismo não avisava que a lancha Ana Beatriz VI com viagem para Santarém na segunda-feira, dia 18, ao meio dia estava sem energia elétrica em seu interior, estava com o ar-condicionado queimado e ainda por cima vendendo passagem improvisando passageiros na parte de trás, inclusive pessoas doentes em tratamento de TFD para Santarém. Numa outra viagem o motor pifou, deu problemas no leme e a lancha ficou parada no meio do rio”

DESCASO E DESRESPEITO 2

“De acordo com o representante da Arcon, a Lancha há poucos dias foi multada por excesso de passageiros quando 15 pessoas foram de forma constrangedora obrigadas a sair da lancha que havia extrapolado seu limite de 67 passageiros, conforme determina a Capitania dos Portos, que também deveria estar fiscalizando esses absurdos. Mesmo pagando cento e onze reais, incluída a taxa da Prefeitura (que deveria ser reinvestido no terminal hidroviário) por um serviço não prestado corretamente. A lancha chegou em Santarém na marra, motor falhando a todo momento por volta de quase 20 horas”.

DESCASO E DESRESPEITO 3

“O fato mais cabuloso nessa situação de descaso total e letargia das entidades, da própria população, é que essa mesma empresa depois de uma conflitante disputa tirou de cena uma empresa concorrente, colocou uma lancha grande para fazer a viagem, depois retirou essa lancha para outro trecho colocando outra menor com capacidade apenas para 67 passageiros e obsoleta. O responsável local pela Arcon fez um relatório para Belém enfatizando os fatos negativos que mais uma vez comprovam que a população de Itaituba está órfã dos seus direitos quando se trata dos poderes Executivo, Legislativo e outras entidade omissas. Esse é mais um dos tantos descasos na navegação entre Itaituba/Santarém que virou literalmente uma casa de “Mãe Joana”, uma “Terra Sem Lei”, onde quem se ferra são os passageiros(as) que não têm a quem reclamar”.


PREFEITO IRRESPONSÁVEL

Os trabalhadores da educação no município de Alenquer estão em greve mais uma vez, por culpa da irresponsabilidade e má administração do prefeito Padre Juraci. Na 4ª feira, dia 20 de dezembro, os profissionais da educação ainda não haviam recebido nenhuma parcela do décimo terceiro e o salário do mês de novembro. Os professores questionam: “Cadê nosso salário, Prefeito? Vai querer parcelar novamente em 20 vezes? Pois saiba que não aceitamos mais isso. Queremos nosso salário integral, sem parcelas, pois não trabalhamos dessa forma. Queremos o que é nosso de direito. Apareça no seu local de trabalho que é a Prefeitura, pois todas às vezes que vamos ao seu local de trabalho, em busca de uma resposta sua, nunca o encontramos. Tenha mais respeito com o povo, Prefeito, principalmente com os funcionários da Educação que encontram-se em greve por culpa sua. Queremos nosso salário. Queremos nosso décimo. Chega de descaso. Mais respeito e valorização. Agora é greve na educação”, desabafaram os professores à coluna.


FELIZ NATAL!

É Natal mais uma vez! Certeza de renovação, de família reunida, de reencontro de amigos e acima de tudo, momento de restabelecer e fortificar a nossa fé. Que neste dia 25, possamos nos reunir em comunhão com a força maior que nos guia para que sejamos pessoas melhores a cada dia; que acima de tudo possamos fazer a diferença por onde andarmos, pois somente com um olhar humilde e com atos fraternos conseguiremos evoluir. Então, não nos esqueçamos de todos os ensinamentos de nosso Senhor Jesus Cristo; que o seu nascimento marque, também, o nascimento de uma versão melhor de todos nós.

O jornal O Impacto deseja a todos os seus leitores um excelente Natal, de luz e bênçãos!

Por Emanuel Rocha

15 comentários em “Bocão Ed. 1177

  • 23 de dezembro de 2017 em 15:46
    Permalink

    O RESTORANTE E BAR PAI DÉGUA CONTINUA LAVANDO DINHEIRO DOS ROUBOS COMETIDOS NO ASSENTAMENTO JURUTI VELHO…
    LUIZ EDMUNDO E CLEIDE OS LADRÕES DO ASSENTAMENTO JURUTI VELHO, ESTÃO USANDO ESTE ESTABELECIMENTO PARA LAVAR O DINHEIRO ROUBADO.

    O BAR FICA AO FINAL DA RUA SALVAÇÃO PRÓXIMO AO HIAT CLUB DE SANTARÉM….
    TEM MUITO DINHEIRO ENTERRADO EMBAIXO DO PISO NA COZINHA DO BAR PAI DÉGUA…

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 17:33
    Permalink

    meu grande bocão olha só será eu gastaram na orla este dinheiro eu mandaram vamos investigar ok

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 13:22
    Permalink

    bocão olha essa denuncia : fiquei sabendo hoje que o prefeito de Alenquer fez um esquema de aluguel de maquinas com um dono de empresa de ônibus em Santarém. Dizem que os valores dos contratos da pra prefeitura comprar equipamento novo em três meses , quem é de Alenquer já sabe quem é a figura , agora que não vai mais sobrar nada nos cofres da prefeitura.

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 09:34
    Permalink

    Feliz natal tambem aos funcionários do jornal O impacto. Um jornal que se mantem de pé apesar das circunstâncias que sabemos que existem para se levar noticias em nossa região. Não se tem incentivos. Que vocês sejam abençoados e Deus os guie. Feliz natal.

    Resposta
    • 22 de dezembro de 2017 em 14:23
      Permalink

      Em nome de nossa direção e equipe agradecemos senhor Renato. Um feliz natal e próspero ano novo para o senhor e sua família.

      Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 09:31
    Permalink

    Os ribeirinhos do Rio Arapiuns são esquecidos pelo poder público. Políticos so sabem ir lá pedir votos.

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 09:03
    Permalink

    A educação e saude deveriam ser prioridade em qualquer governo. Mas parece q sao deixados para depois de todos os outros compromissos.

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 08:59
    Permalink

    PREFEITO IRRESPONSÁVEL SE CHAMA NÉLIO
    NUNCA SABE DE NADA
    TA UMA BOSTA ESSE GOVERNO DELE

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 08:48
    Permalink

    Quando a educação for prioridade no Brasil nossa situação muda. Uma população que não tem o hábito da leitura, de levar os estudos a sério fica bem complicado os mestres serem valorizados. Gerar indivíduos capazes de pesar por si é uma missão muito séria.

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 08:34
    Permalink

    Vamos lá meu amigo Bocão, quem é o dono dessa Lancha Ana Beatriz?
    Pq tem político aí q tem embarcação que se acha o dono da cocada
    Era bom fazer um levantamento, desses navios e lanchas

    #ficadica

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 08:27
    Permalink

    Tem é muito novos milionários, a gente que não sabe. Graças a Deus temos o Impacto que fala o que tem que falar doa a quem doer.

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 08:21
    Permalink

    Não tem lugar mas nojento que o INSS, pensei que fosse a caixa economia, mas depois que levei meu avô lá para tentar se aposentar, deu pena do velhinhos. Como pode aqueles servidores não me mobilizarem para limpar o próprio ambiente de trabalho. Bando de porcos!!!!

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2017 em 08:09
    Permalink

    É uma triste realidade esse problema do INSS. A agencia é uma podridao só. As filas que se formam para entrega de senhas ficam ao lado dos banheiros. Quem tem estomago fraco nao consegue pega senha lá. É horrível. Nojento.

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 20:25
    Permalink

    Fedentina no INSS é só um dos problemas desse órgão. Péssimo atendimento, informações desencontradas e despreparo do servidores. É o caos! Lancha Ana Beatriz merece é um processo nas costas. Essas lanchas são campeãs de reclamações quando o assunto é descaso e desrespeito com o consumidor, que não fazem uma boa e eficaz presentação de serviço, deixando o consumidor numa situação de frustração moral e muitas vezes danos materiais.

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 18:11
    Permalink

    Fico admirado com a coragem desse jornal , por isso que sou leitor assíduo e vou me tornar assinante . Os caras metem a ripa mesmo sem dó. Quanto a esse servidor do alto escalão do governo estadual eu sei que meus parentes em Castanhal falaram que o secretario Nilo Noronha da SEFAZ virou o rei do gado naquela região , tá disputando com o Gilmar Mendes que é mais cara de pau

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *