Nélio: “Mesmo em crise, conseguimos R$ 100 milhões para Santarém”

Prefeito Nélio Aguiar fez um balanço do 1º ano de seu governo, na Câmara Municipal

A Câmara de Vereadores de Santarém realizou na tarde de segunda-feira (5), a Sessão de Abertura dos Trabalhos do Legislativo para o ano de 2018. Durante a mensagem do Poder Executivo – tradicional na primeira sessão solene do ano – o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, explanou as principais ações realizadas no primeiro ano de mandato, com destaque para o cadastro de 37 projetos no valor de mais de R$ 100 milhões junto aos Ministérios do Governo Federal. Os projetos contemplam obras de infraestrutura urbana e rural, aquisição de maquinário agrícola, equipamentos para área da saúde e outros.

O Prefeito iniciou o pronunciamento apresentando um balanço das dívidas herdadas no início de 2017, explicou sobre a queda de receita própria e sobre a redução e atraso dos diversos repasses constitucionais. “Mostramos para todos, que mesmo com um cenário cheio de adversidades, de crise, não nos acomodamos, ficamos otimistas e fomos atrás de recursos, conseguimos captar mais de R$ 100 milhões em recursos para investir em Santarém. Temos mais de 21 ruas sendo pavimentadas, o Projeto Orla em ritmo acelerado, temos a OS [Organização Social] para ser implantada. Plantamos muito no primeiro ano, e com certeza, vamos colher neste segundo ano”, afirmou.

Somente em 2017 foram assinados 37 contratos, que vão canalizar recursos para diversos investimentos no Município. “Só discurso não resolve os nossos problemas, precisamos de recursos. Para solucionar os problemas existentes temos que fazer projeto. Iniciamos este ano uma série de audiências públicas, onde ouvimos a população por zonas. Começamos pela área urbana e vamos até a zona rural, ouvindo a população para deixá-la em sintonia com o planejamento, com projetos que atendam os moradores de todas as áreas”, completou Nélio Aguiar.

Durante a Sessão Solene na Câmara de Vereadores o ministro Helder Barbalho recebeu o título de “Cidadão Santareno” e assinou sete convênios de emendas parlamentares dos senadores Jader barbalho e Paulo Rocha, e dos deputados Beto Salame, deputado Francisco Chapadinha e deputado Lúcio Vale, que possibilitarão a liberação de exatos R$ 16.995.000,00 para investimentos em pavimentação de ruas e aquisição de máquinas.

VISTORIA NAS OBRAS DA ORLA: Antes da Sessão Solene na Câmara, prefeito Nélio Aguiar recebeu o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que vistoriou o andamento das obras do Projeto Orla, que tem investimento no valor de R$ de R$ 72.103.595,26.

O Ministro destacou o avanço rápido das obras e enfatizou o alcance de 20% de execução em pouco tempo de serviço. “Isso projeta a certeza que essa obra rapidamente será entregue à população de Santarém trazendo segurança e evitando transtornos com as erosões. Além de liberar os recursos, poder vir aqui, vistoriar, fiscalizar, verificar a aplicação e o cumprimento do cronograma é fundamental para que a população possa ter a certeza do benefício sendo entregue para a sociedade santarena”, afirmou o ministro.

Com os recursos garantidos, “as obras podem avançar de maneira ágil, sem ocorrer atrasos no pagamento da empresa responsável, o que garante celeridade na obra. Nossa equipe tem fiscalizado diariamente a execução dessa obra para que possa ficar a contento e resolva nosso problema de alagamento na Avenida Tapajós”, finalizou o prefeito Nélio.

PROJETOS DA CÂMARA: Sobre os projetos ‘Zona Azul’ e ‘Guarda Municipal armada’, o gestor municipal explicou como está a situação de cada um. “A Zona Azul, a gente está dando uma revisada nele para devolvê-lo para a Câmara. Já foi bastante discutido. O veto foi uma questão da Procuradoria Jurídica do Município, não foi nenhuma questão política”. De acordo com Nélio, o PL deve retornar para a Casa este mês. Já a respeito da Guarda Municipal armada, o prefeito se disse favorável à proposta do vereador Delegado Jardel Guimarães (PODEMOS), mas ressaltou que o serviço deve requerer bastantes recursos. “Tem um custo bem mais elevado de treinamento, de capacitação, de investimento no armamento, e tem que aumentar o quantitativo. Não dá para fazer escala de serviço com 50 homens para atender a um município do tamanho de Santarém”, informou. Quanto à Organização Social que deverá administrar o Hospital Municipal e a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas, o chefe do Executivo informou que “até esta sexta-feira (09/02) a gente vai publicar o resultado da licitação, já habilitado para assinatura de contratos. Vamos discutir com a “OS” vencedora como a gente faz esse começo. Por mim, não se esperará o 1º de março, mas ainda mesmo em meados deste mês de fevereiro, a gente começar esse novo modelo [de gestão de saúde]”, declarou Nélio Aguiar.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *