Falta de atendimento no Conselho Regional de Farmácia em Santarém prejudica novas empresas e profissionais da área

O público que procurou o escritório da Seccional Oeste do Conselho Regional de Farmácia do Pará (CRF-PA), localizado na Rua Dom Amando, no bairro de Santa Clara, durante a semana se deparou com falta de atendimento.

Os dias sem funcionar tem prejudicado tanto os profissionais, quanto os empresários que precisam dos serviços do CRF-PA para abrirem novas farmácia em Santarém e Região.

Estão suspensos por prazo indeterminados os serviços, por exemplo, para pessoas jurídicas, de procedimentos para registro de empresas; procedimento para renovação de Responsabilidade Técnica, bem como os procedimentos de defesa dos autos de infração.

Os empreendedores do ramo farmacêutico, juntamente com os profissionais da área, solicitam que os atendimentos sejam normalizados, uma vez que tal situação tem ocasionado muitos problemas, em especial, na época de crise do emprego, são várias vagas que estão deixando de serem efetivadas.

Em nota, CRF informou que no primeiro fim de semana de maio, o escritório foi alvo de criminosos, que subtraíram diversos equipamentos que eram utilizados no atendimento. Porém, para os que precisam do atendimento, é preciso que se tenha um prazo, urgente para que os serviços voltem a serem prestados em Santarém, sob eminente perigo de estagnação do setor na região.

Acompanhe a nota do CRF na íntegra:

“O Conselho Regional de Farmácia do Pará informa com  toda indignação que, neste final semana, a Seccional Oeste do Pará foi invadida por assaltantes. Na ocasião, os invasores conseguiram neutralizar o sistema de segurança e levaram todos os equipamentos eletrônicos (computadores, notebook, celular, etc), eletrodomésticos e demais utensílios de trabalho – fundamentais para o desenvolvimento das atividades. Felizmente, o estabelecimento estava fechado no momento e nenhum profissional foi lesionado. Perante essa calamitosa situação, a seccional estará fechada por tempo indeterminado, até a introdução de novos equipamentos e garantir um maior segurança no local, visto a prioridade de resguardar a integridade física e psicológica dos funcionários e farmacêuticos”.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *