CNMP vai investigar promotor que chamou Gilmar de maior laxante do Brasil

O corregedor nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel, instaurou portaria para apurar se um promotor cometeu infração disciplinar ao ofender o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. Em entrevista, o promotor de Justiça de Goiás Fernando Krebs disse que Gilmar é “o maior laxante do Brasil”, em alusão aos Habeas Corpus concedidos pelo ministro para encerrar prisões preventivas ilegais.
O promotor, na manhã de quinta (7/6), participou de um programa da Rádio Brasil Central e afirmou que o ministro seria o “maior laxante do Brasil” por “soltar todo mundo, sobretudo criminosos de colarinho branco”.

Na mesma entrevista Kebs disse que Gilmar Mendes “cria sua própria lei” e, após afirmar que não sabe como o ministro está no Supremo, indagou: “Será que não tem ninguém com peito no Brasil para investigar um ministro do Supremo?”

Segundo a portaria de instauração do procedimento, tais declarações “configuram, em tese, violação dos deveres funcionais previstos no artigo 91, incisos II e XIV, da Lei Complementar Estadual 025/1998”.

Clique aqui para ler a reclamação e a portaria de instauração do procedimento disciplinar.

Fonte: Conjur

2 comentários em “CNMP vai investigar promotor que chamou Gilmar de maior laxante do Brasil

  • 11 de junho de 2018 em 08:13
    Permalink

    Agora é o rabo que abana o cão; ao invés de procurar investigar o porquê de tanta bondade do “laxante ministro” para com bandidos do colarinho branco, vão investigar quem anunciou aquilo que todo brasileiro já sabe, que o Gilmar é suspeitíssimo !

    Resposta
  • 10 de junho de 2018 em 10:44
    Permalink

    Pois bem !
    Agora falar a verdade a respeito de um criminoso é motivo para ser investigado ?
    Por que não investigam o criminoso em questão !?
    Há ! Deve ser porque são os próprios criminosos que criam as leis conforme as suas necessidades para os seus próprios deleites !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *