Polícia desvenda crime que matou idoso em Oriximiná

Após 13 dias de investigações, a Polícia Civil de Oriximiná elucidou o homicídio do Sr. Edivar Teixeira dos Santos, de 68 anos, que foi morto a tiros no dia 25 de outubro deste ano. O Acusado de efetuar os disparos, Wellington Ferreira Nascimento, foi preso no dia 27 de outubro, faltando somente a identidade do piloto da motocicleta empregada na fuga.

As investigações da Polícia apontaram para Aronilson Conceição Lopes, vulgo Curió, como sendo um dos suspeitos de ser o piloto, oportunidade em que o mesmo foi conduzido à Delegacia de Polícia para a realização de fotos de confrontação, imagens estas que posteriormente foram enviadas para o instituto de identificação em Santarém para a realização de exame técnico iconográfico.

O laudo apontou alto grau de compatibilidade, sobretudo, por causa do desenho da panturrilha e de uma cicatriz no joelho direito de Curió. Outro fato que atesta a participação de Curió, é que a cunhada dele esteve várias vezes na Delegacia para levar comida e roupas para Wellington, o que causou estranheza na equipe de investigadores.

A Autoridade Policial representou pela prisão preventiva do acusado e na tarde de terça-feira foi dado cumprimento ao mandado. Aronilson encontra-se recolhido ao cárcere e à disposição da Justiça. No mesmo procedimento, foi indiciado Rosivan Ferreira Eleutério, vulgo Macaco, autor intelectual do homicídio.

A vítima morreu por não compactuar com a venda de drogas que ocorria próximo a seu estabelecimento comercial, sendo considerado um suposto “cagueta” da Polícia por pessoas relacionadas ao tráfico de drogas no município de Oriximiná.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *