Qualiaids alcança 100% de adesão

O Departamento Nacional de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde informou que o Qualiaids tem adesão de 91,6% dos 712 serviços de saúde voltados ao combate à Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis. A marca está acima da alcançada em 2007, quando 80% dos 636 serviços existentes à época participaram da autoavaliação, que afere a qualidade dos serviços de Aids no Brasil.

No Pará, a Coordenação Estadual de DST/Aids conseguiu 100% de adesão dos 14 Serviços de Assistência Especializada (SAE) em HIV/AIDS do Estado.

O Qualiaids foi criado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) com o objetivo de avaliar e melhorar os serviços prestados aos pacientes vivendo com HIV/aids no Brasil. Além de unidades básicas de saúde, policlínicas e serviços de assistência especializadas, estão incluídos no programa organizações não-governamentais que atuam no combate e na prevenção à aids.

Basicamente, o Qualiaids consiste em um questionário de múltipla escolha preenchido pelos serviços com itens que avaliam a qualidade dos cuidados prestados. São 112 perguntas sobre a disponibilidade de recursos ambulatoriais, organização na assistência e gerenciamento técnico do trabalho.

Para o diretor do Departamento DST/Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde, Dirceu Greco, a participação dos serviços de assistência ambulatorial e das Coordenações Estaduais de DST/Aids no Qualiaids é fundamental para o sucesso do enfrentamento da epidemia no País.

“É com esse procedimento que podemos encontrar e dirimir os pontos fracos dos serviços, e potencializar os pontos fortes da assistência às pessoas vivendo com HIV/aids e, ao diagnosticarmos a situação de cada serviço, podemos propor melhorias para atender ainda melhor todos os pacientes”, disse Greco.

Segundo o coordenador estadual de DST/Aids, Lourival Marsola, os dados apontados pelo Qualiaids possibilitarão que a qualidade dos SAEs do Estado possam ser trabalhados de forma pontual, uma vez que cada SAE tem suas peculiaridades assim como suas fragilidades.

“Esta adesão de 100% deve-se em primeiro lugar a parceria com os municípios e também a dedicação de profissionais tanto dentro da Coordenação Estadual como dos gerentes dos Serviços”, observou.

Marsola elogiou o resultado e garantiu que o Pará dá mais um grande passo para melhorar qualidade de assistência aos usuários.

Roberta Vilanova – Sespa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *