Lavrador esmagado por trem da Alcoa em Juruti

Vanderlei de Sousa morreu esmagado

Na noite de ontem, segunda-feira dia 28 de fevereiro, por volta das 21 horas, o lavrador Vanderlei de Sousa Pereira, conhecido como “Guariba”, de 65 anos, foi esmagado pelo trem da mineradora Alcoa, que faz o transporte de bauxita da mina de Juruti.

O acidente ocorreu quando Vanderlei Pereira, morador da comunidade de Ouro Preto, estava andando entre os trilhos do trem a 4 km da cidade de Juruti. O trem que possui aproximadamente 40 vagões passou por cima da vítima, arrastando o corpo por cerca de 10 metros, mutilando a perna esquerda, esmagando parte da perna direita e a parte de traz da cabeça, além de fraturas expostas em todo o corpo.

No local do acidente, na comunidade de Piranha, 4 km da cidade, entre uma passarela e a estrada do Piranha, ainda existiam vestígios do acidente, como fragmentos dos ossos, parte do cérebro, manchas de sangue nos trilhos e pele, que demonstravam o tamanho da tragédia ocorrida. Os fragmentos de Vanderlei espalhados no local do acidente já começavam a chamar a atenção dos urubus.

De acordo com a família da vítima, eles vão receber um beneficio da mineradora “Eles estão dando toda assistência e falaram também que vão dar um benefício”, falou Rubenita Santarém.

“As informações que nós temos não é nada esclarecedora, porque a Polícia ainda vai fazer o inquérito policial, ainda vai chamar as pessoas que estavam no trem para depor, para eles darem a versão deles, e nós da família estaremos acompanhando também”, falou Rossi Pereira da Sousa, dizendo ainda acreditar que a ALCOA não tem culpa.

A Assessoria de comunicação da Mineradora ficou de esclarecer, em nota, os motivos do acidente.

Veja maiores detalhes e fotos exclusivas na edição impressa do jornal O Impacto desta sexta-feira.

Por: Sales Martins e fotos de Manoel Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *