Praça Tiradentes vira lixão a céu aberto

Praça Tiradentes virou lixão

O acúmulo de lixo de vários gêneros na Praça Tiradentes virou alvo de críticas de moradores do bairro da Aldeia, em Santarém, Oeste do Pará. Os comunitários dizem que os componentes do lixão, como garrafas pet, latinhas de cerveja e refrigerante, além de sacos plásticos e restos de alimentos estão atraindo vários insetos e ratos para o local. Os moradores temem ser contaminados por leptospirose, por conta da exposição do lixo.

A presidente da Associação de Moradores do Bairro da Aldeia (Amba), Joana Maria Marinho, conta que há cerca de três anos os comunitários impetraram uma Ação Civil Pública no Ministério Público Estadual (MPE), cobrando a revitalização da Praça Tiradentes. Ela garante que a Ação foi julgada e sentenciada, onde a Comarca de Santarém deu ganho de causa aos moradores da Aldeia, porém, a Prefeitura recorreu da liminar, fazendo com que a comunidade perdesse a oportunidade de revitalizar a praça.

“A decisão da Prefeitura prejudicou não só o bairro da Aldeia, mas uma comunidade inteira e recorremos ao Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA), em Belém, onde aguardamos a decisão”, argumenta.

Praça Tiradentes virou lixão

Segundo Joana, o abandono da praça acarreta muitos problemas às famílias que residem nas proximidades, como o desrespeito das pessoas que fazem sexo ao ar livre, o consumo de bebida alcoólica e drogas, a sujeira, dentre outros transtornos que ferem a tranqüilidade social.

“Era pra ser um local de lazer, mas hoje é um lixão. Já encaminhamos um oficio para a Seminf solicitando a limpeza do local e estamos aguardando a resposta”, ressalta.

RECUPERAÇÃO – De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Inácio Corrêa, a Prefeitura já está fazendo o trabalho de recuperação de várias praças em Santarém, entre elas, São Sebastião, Praça do Pescador, além dos bairros da Floresta, Livramento, Mararú, Interventoria e Mapiri.

“Temos um projeto para a Praça Tiradentes, mas só vamos poder executar quando o porto de embarque e desembarque de passageiros sair do local, previsto para o final deste ano. Enquanto isso, vamos fazer um trabalho de recuperação e manutenção da Praça, para que as pessoas possam ter o local de lazer”, garante.  

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *