Justiça libera suspeitos de assalto ao Basa de Rurópolis

Sem provas, os suspeitos foram liberados

Depois de quase um mês sob prisão preventiva, os quatro suspeitos de terem assaltado a agência do Banco da Amazônia (Basa) em Rurópolis foram liberados pela Justiça na manhã de sexta-feira (8). A liberação foi possível em razão da falta de provas e materialidade que pudessem incriminá-los e mantê-los presos.

Foram liberados o taxista Djalma Vidal Marinho, natural de Assis Chateaubriant, no Paraná. Domingos Sales Menezes Santos, de Manicoré, no Amazonas, o mecânico João Marcos Pedroso, de Toledo, no Paraná, e o mestre de obras José Donizete Gonçalves, de Rolândia, também no Paraná.

Embora tenham sido liberados, os quatro homens se sentem constrangidos em razão da exposição de suas imagens de forma negativa a nível regional e até mesmo nacional. O advogado Thiago Brasil, defensor dos acusados, disse que com a intervenção do magistrado de Rurópolis, a liberação foi possível diante da inconsistência das acusações. No entanto, o processo continua correndo e o advogado pode recorrer no caso de futuras acusações.

Entenda o caso

A agência do Basa no município de Rurópolis foi assaltada, na manhã do dia 06 de junho, por oito bandidos fortemente armados com metralhadoras e fuzis. Foram levados em torno de R$450 mil da agência. Seis pessoas foram levadas como reféns pelos assaltantes, entre elas o gerente, um funcionário e dois vigilantes da agência.

Policiais de Itaituba foram enviados imediatamente para a área do município com o objetivo de capturar os responsáveis pelo assalto. Mais tarde, quatro homens foram detidos na cidade de Jacareacanga sob suspeita de participação no assalto. Os quatro passaram quase um mês detidos na condição de suspeitos e foram liberados na manhã de ontem por volta das nove horas por decisão judicial.

Por: Mauro Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *