Odair Corrêa assume Superintendência Regional do Trabalho no Pará

Odair Corrêa

O ex-vice-governador Odair dos Santos Corrêa assumiu a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Pará. Sua nomeação foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 11.

O Santareno trabalhou na surdina e conseguiu junto ao Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, sua indicação para ocupar a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Pará, antiga DRT/PA.

Do governo passado, ele saiu na frente da ex-governadora Ana Júlia Carepa, que até agora não conseguiu uma colocação em qualquer cargo do governo Federal.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Odair Corrêa assume Superintendência Regional do Trabalho no Pará

  • 14 de julho de 2011 em 11:18
    Permalink

    Não era pra menos um picareta que nem pra vice presidente de clube de porrinha serve. só consegue através de política, tendo oportunismo na costa do povo que sustenta esta classe que nunca fazem nada. é lamentável

    Resposta
  • 14 de julho de 2011 em 08:29
    Permalink

    EMANCIPAÇÃO SERÁ O MAIOR INVESTIMENTO NA AMAZÔNIA.

    No dia 11 de dezembro o Brasil verá, pela primeira vez, o povo se manifestando num plebiscito sobre a reorganização territorial e criação de novos Estados. Todos os demais Estados criados após a Independência foram resultado de decisões autoritárias. O Tocantins seria a exceção, mas neste caso quem se manifestou foi o Congresso constituinte e não o povo.

    Mato Grosso foi dividido por uma canetada do general-presidente Figueiredo. Amapá, Acre, Rondônia e Roraima foram decisões do ditador Getúlio Vargas que os fez Territórios Federais depois transformados em Estados pelos constituintes de 1988. Muito antes, dom Pedro II criou Paraná e Amazonas. A própria capital federal, Brasília, cujo território foi retirado de Goiás, foi decisão solitária de Juscelino Kubistchek, projeto que enterrou o país na onda inflacionária que até hoje nos atemoriza.

    O plebiscito pelo Tapajós e Carajás é, portanto, uma experiência sócio-política inédita e por isso o Brasil deveria prestar mais atenção, ao invés de as elites nacionais, especialmente a “grande” imprensa, ficarem desdenhando e externando o seu conhecido preconceito a respeito de tudo que se faz e tenta fazer na Amazônia. Seu preconceito só não se manifesta em relação ao saque dos recursos naturais daqui para lá.

    Os que se opõem usam os mesmos surrados argumentos do passado, de que uma nova unidade autônoma sairia muito caro. Caro ao país é o projetado “trem-bala” Rio-S.Paulo, bilhões que poderiam ser empregados na construção de rodovias e ferrovias decentes por todo o país. Caro aos milhões de amazônidas são os mega-projetos de gigantescas hidrelétricas e de mineração que carregam as riquezas da região para fora, muito pouco ou nada deixando aos brasileiros da Amazônia, tão brasileiros quanto os demais. Caro, caríssimo ao Brasil é a percepção de governos tanto ditatoriais como democráticos que continuam a encarar a região como colônia do Brasil e do grande capital, nacional e estrangeiro.

    Resposta
  • 14 de julho de 2011 em 08:18
    Permalink

    è o fim da picada,se quando vice governador não fez nada,imagine agora,pra mim isso e troca de favores ou cabide de emprego.Vergonhoso o nosso estado,admitindo pessoas incapazes para os orgão estaduais,mais fazer o que né………..

    Resposta
  • 13 de julho de 2011 em 13:48
    Permalink

    Lançamento das Frentes Parlamentares Pró Estado do Carajás e Tapajós

    Luciano Guedes – presidente da AMATCARAJÁS – Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás – informa que será realizada solenidade de lançamento das Frentes Parlamentares Pró Estado do Carajás e Tapajós no dia 21.
    O evento, segundo Guedes, acontecerá em Belém durante um café da manhã no Hilton Hotel às 8:00 horas, em Santarém às 14:00 horas e na Câmara de Vereadores de Marabá às 20 horas.
    A programação contará com a participação dos Deputados Estaduais e Federais dos dois futuros Estados, sendo eles acompanhados por Duda Mendonça, que fará uma apresentação sobre as campanhas.
    É importante salientar que o publicitário Duda Mendonça fará também a campanha do Tapajós, o que deve ser visto como grande ganho, já que é importante que as duas frentes (Carajás e Tapajós) caminhem juntas, fato que será decisivo para a criação dos novos Estados.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *