Apenas 3,2% da energia de Belo Monte serão do Pará

Segundo Carlos Nascimento, São Paulo e Minas Gerais terão maior fatia

Apenas 3,2% da energia produzida pela usina hidrelétrica de Belo Monte serão destinados aos consumidores paraenses. A maior parte da energia gerada pelo megainvestimento no rio Xingu, com previsão de investimento de R$ 25 bilhões, será destinado ao resto do país. A informação foi repassada pelo presidente do consórcio Norte Energia, Carlos Nascimento, em reunião ontem pela manhã com os parlamentares estaduais que formam a Comissão de Acompanhamento de Belo Monte.

Do leilão realizado para venda da energia de Belo Monte, 70% da energia foram destinados ao mercado regulador, que são as concessionárias de energia. A Celpa levou 3,2% dessa fatia. Até o consumidor do Amazonas será mais beneficiado, com 4,1% destinado à Amazonas Energia. São Paulo e Minas Gerais terão a maior fatia da energia gerada por Belo Monte. Só a Cemig, concessionária de Minas Gerais, terá direito a quase 15% da energia produzida no Pará e a Eletropaulo quase 11%. Outras concessionárias paulistas e mineiras também adquiriram outros volumes menores de energia que será gerada no Xingu. Juntos, os dois Estados serão os maiores beneficiados com a energia de Belo Monte. Mas a Bahia também receberá uma grande parte da energia paraense.

A Companhia de Energia da Bahia adquiriu quase 14% da geração destinada ao mercado regulador. Dos outros 30% que restarem da energia gerada, 10% são para os autoprodutores e 20% para a Eletrobrás. Até seis meses antes da conclusão da usina os interessados em comprar o produto podem se cadastrar

Fonte: RG 15/O Impacto e DOL

Um comentário em “Apenas 3,2% da energia de Belo Monte serão do Pará

  • 31 de agosto de 2011 em 21:34
    Permalink

    Tal absurdo é fruto da DISSIMULAÇÃO de certos políticos q/ na realidade não se preocupam nenhum pouco c/ a Região Norte. Porém, quando aparece políticos sérios p/ fazer valer nossos direitos e suprir reais necessidades COLETIVAS;surgem tbm os corruptos de sempre e mais uns egoístas p/ perturbar o trabalho q/ melhorará bastante a vida de todos nós q/ vivemos no Oeste paraense.Vejam, este é o resultado ABSURDO: destroem nossa região e nos oferecem migalhas/esmolas!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *