Denúncia de venda clandestina de gás chega ao MP

Transporte de gás clandestinamente coloca em risco vida das pessoas

Venda clandestina de botijões de gás de cozinha, em Santarém, além de prejudicar os comerciantes legalizados, traz riscos de morte às pessoas que moram nas redondezas destes postos clandestinos. Como se não bastasse, por muitas vezes os bujões de gás são transportados de maneira inadequada, a céu aberto, trazendo risco ainda maior de explosão. O mais incrível é que mesmo no PSM de Santarém, onde deveria haver maior cuidado e fiscalização, as normas de segurança nem sempre são adotadas, exemplo é que na semana passada, nossa equipe flagrou e fotografou os bujões de gás sendo colocados do lado de fora da cozinha do Hospital Municipal, quando deveriam ser armazenados em local seguro, mais adequado, mas na prática infelizmente não é isso que acontece.

Por conta desses deslizes, tanto da fiscalização que não acontece quanto dos comerciantes ilegais que não cumprem as normas de segurança, parte da população corre risco de ser vítima de explosão de um desses postos de vendas ilegais ou mesmo de caminhões e motos que transportam gás de cozinha sem o menor cuidado.

Foi, então, que, diante de todo esse problema que cresce a cada dia, com o aumento de pontos de vendas clandestinos de gás, vários comerciantes levaram ao conhecimento do Ministério Público, tanto Estadual quanto Federal, um documento que denuncia certos postos de venda, localizados na Comunidade do Perema, região do Planalto santareno, em comércios localizados às margens da Rodovia Santarém-Curuá-Una. Também existem vendas ilegais na comunidade do Jacamim, no estabelecimento localizado no km 20; açougue da Dona Rosa e no Açougue JK; na comunidade São Raimundo da Palestina, comércio da Lidine, e nas comunidades Boa Fé, Estrada Nova e Santa Cruz.

O documento com estas denúncias foi protocolado no MP Estadual e Federal, no dia 28 de julho de 2011, sob número 2772/2011, pela funcionária Denise Farias, e os comerciantes aguardam solução para coibir venda de gás ilegal em toda região.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Denúncia de venda clandestina de gás chega ao MP

  • 12 de janeiro de 2014 em 17:15
    Permalink

    ELE MORA NO N 47 CASA FUNDO É UMA RESIDÊNCIA E TEM VÁRIOS IMÓVEL NA FRENTE E LATERAL E UM BAIRRO POPULAR.
    POR SINAL ELE É APOSENTADO DO INSS POR INVALIDEZ E VENDE GÁS E AGUA MINERAL E ENTREGA EM RESIDÊNCIA, COM UMA MOTO.
    O DEPOSITO DELE FICA NO QUINTAL DA CASA DELE, POR SINAL UM DIA O GÁS VAZOU E PEGOU FOGO E TODO MUNDO SAIU CORRENDO DE SUA RESIDÊNCIA POR CAUSA DO CHEIRO FORTE DO CHEIRO DO GÁS.
    O IRMÃO DELE TEM U8MA OFICINA DE GELADEIRA TAMBÉM NA FRETE , MAIS EU NÃO FICO TÃO PREOCUPADA COM ISSO FICO MAIS COM O GÁS ARMAZENADO DE FORMA IRREGULAR,PORQUE É UM BAIRRO DE VARIAS CASAS E MORADORES,QUER DISSER UM BAIRRO POPULAR.

    Resposta
  • 29 de março de 2012 em 19:19
    Permalink

    o pior do que a falta de fiscalização e a policia tanto civil, qto militar que pegam grana toda semana para fazer vista grossa na clandestinidade

    Resposta
  • 16 de setembro de 2011 em 22:29
    Permalink

    Isso acontece em toda região do pará. mas infelizmente a justica literalmente fica com olhos vedados.rsrsrsr. isso é brasil!

    Resposta
  • 16 de setembro de 2011 em 17:37
    Permalink

    Isso sem falar no transporte de gas em motocicletas, que na maioria das vezes parece que os motoqueiros estao em uma corrida ultrapassando todos que estao em sua frente e fazendo manobras arriscadas, ja que a “moto/gas” leva no minimo 3 botijas de gas na carona, que em uma batida ja causaria um grande estrago, pensem nisto também!

    Resposta
  • 16 de setembro de 2011 em 16:43
    Permalink

    Não é somente a venda de gaz que é feita clandestina,tem tambem a gasolina em galões,,querorene,alcool,carvão,agua mineral que é enchida em torneiras e posto um lacre fajuto e tambem a quantyidade de CDS pirata.O MP deveria ver mais com carinho essas situações pois podera a qualquer hora correr um grande acidente.Que DEUS nos proteja

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *