Dilma recebe condecoração na Bulgária e diz estar ’emocionada’

Dilma recebe condecoração na Bulgária

A presidente Dilma Rousseff recebeu nesta quarta-feira (5) a condecoração Stara Planina, a maior distinção da República da Bulgária e, ao lado do presidente búlgaro, Georgi Parvanov, afirmou estar “emocionada” ao visitar a terra natal de seu pai.

“Estou feliz e emocionada de, pela primeira vez, visitar a Bulgária, terra natal de meu pai, e desde que cheguei aqui recebi muitas manifestações de afeto de seus governantes e de seu povo, ao qual me sinto profundamente ligada por laços de sangue e pela memória de meu pai”, afirmou a presidente durante a cerimônia na sede do governo búlgaro, na capital Sófia.

O pai de Dilma emigrou do país em 1929 e faleceu no Brasil em 1962.

O governo brasileiro também concedeu ao presidente Georgi Parvanov a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, no grau de Grã-Cruz. O decreto foi publicado nesta quarta no “Diário Oficial da União”:

Ao lado de Parvanov, Dilma defendeu mais relações econômicas e políticas com o país europeu. “O meu país vê na Bulgária um parceiro estratégico e de peso nesta região, onde queremos estreitar e expandir, cada vez mais, nossa presença. A Bulgária é um país com o qual compartilhamos muitos valores e pontos de vista, notadamente o esforço por construir a paz, a estabilidade, a integração de economias, povos e culturas”, disse a presidente.

Brasil e Bulgária assinaram ainda acordo de cooperação econômica e outro na área de informática.

Dilma Rousseff chegou à Bulgária na terça, mas foi recebida em cerimônia oficial na manhã desta quarta. Depois, se reuniu com o primeiro-ministro búlgaro, Boyko Borissov.

Ela deve participar ainda nesta quarta do fórum econômico Bulgária-Brasil, que terá as presenças de representantes de empresas brasileiras como Petrobras, Vale, Eletrobras, Marcopolo e Embraer. Os representantes da Eletrobras, Petrobras e do Ministério de Minas e Energia farão uma exposição intitulada “Energias renováveis: a experiência brasileira”.

Na quinta (6), a presidente visita Gabrovo, região central da Bulgária, onde encontra familiares. Foi lá que o pai de Dilma nasceu e morou antes de se mudar para França, nos anos 1920, de onde seguiria para a Argentina e finalmente ao Brasil.

Além disso, a presidente vai à exposição sobre sua família no Museu Regional de História sob o título: “As raízes búlgaras de Dilma Rousseff”.

Chegada a Sófia
Em Sófia, Dilma colocou uma coroa de flores com as cores da bandeira brasileira no túmulo do soldado desconhecido, no primeiro ato de uma visita de dois dias à Bulgária. Diante do monumento, ela foi recebida oficialmente por seu anfitrião, com honras militares e os hinos das duas nações.

Vestida com saia negra e jaqueta de tons marrons, Dilma passou em revista os soldados da guarda do país balcânico, a quem cumprimentou em búlgaro. Depois, foi homenageada com um desfile acompanhado de uma banda militar.

Fonte: G1, em Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *