Greve dos bancários continuará por tempo indeterminado

Em resposta à notícia divulgada na edição de ontem do Jornal Liberal 1ª edição, da TV Liberal, informando que na próxima quinta-feira, 13 de outubro, haveria uma assembléia na sede do Sindicato dos Bancários do Pará para deliberar sobre uma proposta apresentada pela Justiça do Trabalho para conciliação da greve nacional da categoria, vimos através desta esclarecer que a notícia está equivocada.

Na verdade, a assembléia de quinta-feira é específica dos funcionários do Banco do Brasil e tem o objetivo de deliberar sobre uma proposta da justiça do trabalho referente à ação judicial do anuênio dos bancários da instituição, conforme edital publicado na edição de segunda-feira, 10 de outubro, do Jornal Amazônia (Belém, segunda-feira, 10 de outubro de 2011, página 11, Gerais).

Quanto à greve nacional da categoria, ela continua por tempo indeterminado, em todo território nacional, até que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) chame o Comando Nacional dos Bancários para retomar as mesas de negociação e apresente uma proposta que atenda às reivindicações dos trabalhadores nesta Campanha Nacional.

Na terça-feira, 15º dia de greve, o Comando Nacional dos Bancários esteve reunido em São Paulo, na sede da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), para avaliar a greve e deliberar linhas de ação do movimento nacional. A orientação é seguir fortalecendo o movimento em todo país. A greve dos bancários no ano de 2011 é a maior dos últimos 20 anos, com 9.090 agências de bancos públicos e privados paralisadas em todo Brasil.

A paralisação nacional dos bancários começou no dia 27 de setembro, após as assembléias dos sindicatos realizadas no dia 22/09 e que rejeitaram a proposta de reajuste salarial de 8% oferecido pela Fenaban, que representa apenas 0,56% de aumento real. Desde o início da greve, nenhuma nova proposta foi feita pela Federação Nacional dos Bancos.

A categoria bancária reivindica reajuste de 12,8% (5% de aumento real mais a inflação do período), valorização do piso, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR), mais contratações, fim da rotatividade, combate ao assédio moral, fim das metas abusivas, mais segurança, igualdade de oportunidades e melhoria do atendimento aos clientes.

Fonte: RG 15/O Impacto e Sindicato dos Bancários do Pará.

Um comentário em “Greve dos bancários continuará por tempo indeterminado

  • 13 de outubro de 2011 em 17:49
    Permalink

    VCS SÃO UM BANDO DE VAGABUNDOS,QUE SÓ ESTÃO PENSANDP NO PRÓPRIO BOLSO,O POVO QUE SE DANE COM OS COMPROMISSOS E AS CONTAS A PAGAR.
    BANDO DE GENTE MEDÍOCRE,QUE FAZ CONCURSO PRA GANHAR DINHEIRO SEM TRABALHAR,SÓ FAZENDO GREVE…QUERO MAIS QUE VCS SE EXPLODAM…BANDO DE VAGABUNDOS

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *