Alepa devolve mandatos a políticos cassados

Aurélio do Carmo
Aurélio do Carmo

O ex-governador do estado, Aurélio do Carmo, o ex-vice governador, Newton Miranda e mais 10 deputados estaduais que tiveram mandatos políticos cassados durante o período da ditadura militar receberam nesta segunda-feira (18), no prédio da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA), em Belém, o diploma que reconhece o direito político dos eleitos no Pará pouco antes da instalação do regime de exceção em todo o país.
A cerimônia foi aberta pelo presidente da Alepa, Márcio Miranda, e contou com a presença de autoridades como o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, o secretário especial Sidney Rosa, representante do governador em exercício Helenilson Pontes, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil secção Pará, Jarbas Vasconcelos e o presidente da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro, Wadih Damous.
Familiares dos homenageados também compareceram à sessão especial para receber os diplomas que asseguram a retomada dos direitos políticos. “Não há como apagar as lembranças amargas de um dos períodos mais negros da história desse país.
Por outro lado é bom poder estar aqui para ver a justiça sendo feita finalmente. E uma pena que o meu pai não teve a mesma chance para ver isso acontecer”, relata o advogado Benedicto Monteiro Filho, filho do escritor e político paraense Benedicto Monteiro, eleito deputado estadual à época da ditadura.

O deputado federal Arnaldo Jordy (PPS) cobrou publicamente do secretário do governo do estado, Sidney Rosa, o pedido já feito ao governador Simão Jatene, a criação de uma lei que institua a Comissão Estadual da Verdade para apurar os episódios ocorridos no Pará, como os militantes desaparecidos durante a guerrilha do Araguaia.
“É do conhecimento de toda a opinião pública o quanto a ditadura matou, torturou, prendeu e perseguiu brasileiros de todos os estados. E não apenas políticos, mas artistas, escritores, jornalistas ou qualquer pessoa sobre a qual paraiva a desconfiança de ser um inimigo do regime. A ditadura deixou uma dívida, e o seu credor é o povo desse país. Solenidades como essa são importantes para diminuir o déficit que persiste, ainda, no estado democrático”, declarou Wadih Damous, presidente da Comissão da Verdade do estado do Rio de Janeiro.
Memória
Aos 91 anos, Aurélio do Carmo foi recebido na sessão sob salva de palmas para receber o diploma que outorga o título de ex-governador do estado.
Carmo fez questão de vestir a faixa com as cores da bandeira do Pará. Muito emocionado, ele não deu declarações à imprensa.
A viúva de Newton Miranda, Terezinha Kós Miranda, recebeu das mãos do presidente da Alepa o documento que concede o cargo de ex-vice-governador do Pará.
Eleito com 70% dos votos pelo Partido Social Democrático (PSD), o ex-governador foi cassado em março de 1964 pelo Ato Institucional nº 2, acusado de corrupção e subversão pelo governo militar.

Fonte: G1 PA

 

Um comentário em “Alepa devolve mandatos a políticos cassados

  • 19 de março de 2013 em 11:27
    Permalink

    É só mais uma sacanagem da \”democracia\” pra essa cambada terem direitos a aposentadorias, pensões, indenizações e outras beneses do estado.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *