VÂNDALOS PRATICAM SABOTAGEM EM VEÍCULO DO DETRAN EM ALENQUER

Vândalos tentam incendiar viatura do Detran em Alenquer
Vândalos tentam incendiar viatura do Detran em Alenquer

Até o fechamento desta edição a Polícia ainda não elucidou e/ou deu uma resposta plausível à sociedade com relação à tentativa de um incêndio criminoso no veículo do DETRAN. O mesmo estava a serviço do Estado realizando operação repressiva aos condutores de veículos em situações de irregularidade perante as leis pertinentes ao trânsito. O episódio aconteceu na noite do dia 1º de dezembro do ano em curso, a Travessa Colombiano Marvão, onde o veículo encontrava-se estacionado.

Segundo informes, há claras evidências de que a sabotagem e ato de vandalismo foram pela égide de que os criminosos tentaram inibir, chantagear e tirar o foco do trabalho dos funcionários da entidade supramencionada. Já que estes estavam realizando no município de Alenquer, um serviço digno da sociedade no que tange à moralidade e segurança do trânsito.

É patético publicar, que situações degradáveis possam acontecer no município de Alenquer, tendo como alvo os funcionários do Departamento de Trânsito do Estado do Pará. Afinal, os servidores estavam no estrito exercício do dever venham sofrer represálias por indivíduos que resistem em cumprir a lei 9.503, de 23 de setembro de 1997, o qual institui o Código de Trânsito Brasileiro.

Na sua pluralidade a norma tem como principal objetivo assegurar dentro dos parâmetros da democracia o direito do cidadão de ir e vir, imbuídos nos seus direitos e deveres. Em suma, por falta de descumprimento da lei que normatiza o trânsito no município de Alenquer em salvas exceções, as estatísticas são alarmantes em acidentes, mutilações, perdas de bens materiais e óbitos. Isto é, a não obediência e a resistência na reciclagem, tem condutores que insistem em dirigir sem habilitação ou documento vencido, sobre efeito de bebida alcoólica, veículo descaracterizado, sem vistoria e imprudência, são fatores inevitáveis que vem contribuindo para tragédias e perdas irreparáveis.

Portanto, os condutores e a sociedade como um todo estão solidários com os funcionários pelo ato terrorista por qual passaram desencadeado por uma minoria que não paga seus impostos e taxas de seus veículos e sobrepondo-se à Lei.

FUTRIMANGANDO: Muitas pessoas de forma pejorativa ou de brincadeirinha dizem que o município de Alenquer é uma cidade sem lei, onde tudo pode. Outros usam o verbete ou cacofonia de: terra do lá tinha, terra do já teve, terra do homem de pouca fé e terra do contraste. Moral da história, o poeta alenquerense “in memória” Benedito Monteiro com a sua imortal inteligência escreveu a célebre frase: “Alenquer, Alenquer terra que ninguém conhece”. Pasmem até que ponto chegou indivíduos sem qualificações denegrirem o nome das pessoas de conduta do nosso Município, comemorando e soltando fogos quando a equipe do DETRAN encerrou sua missão sobre chantagens, ameaças e intimidação. O certo é que essa “elite” quer possuir veículos, mas se nega em pagar os impostos devidos. Isso é uma vergonha, as autoridades têm que garantir e proteger entes que estão no cumprimento de seu dever.

ELEIÇÃOELEIÇÃO: Nossa página não poderia se furtar nos princípios da democracia de reconhecer a abnegação de um trabalho ímpar do líder comunitário Célio Monteiro (foto), em defesa dos direitos dos legítimos pescadores(as) da Colônia de Alenquer Z – 28. O mesmo postula voltar ser gestor da entidade. Caso eleito, ensejamos nossos mais ardentes desejos de sucesso e sorte na missão que certamente irá desenvolver com competência, transparência, lisura e desenvoltura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *