Milton Peloso: “Vereadores devem fiscalizar licitações”

MiltonPeloso foi um dos fundadores do PT em Santarém
Milton Peloso foi um dos fundadores do PT em Santarém

“Tudo o que aconteceu com o PT não me atingiu, porque sempre mantive minha posição ética diante dos fatos. Minha vida é um livro aberto, quem quiser pode ler”, citou Milton Peloso em declaração ao jornal O Impacto. “Tenho meus defeitos, como qualquer ser humano, mas no campo da política podem vasculhar, minha ficha é limpa e brilhante”, declarou Peloso.

“A função constitucional da Câmara de vereadores é fiscalizar”, cita Milton Peloso. “Claro que é representar a vontade popular, mas a principal é fiscalizar os atos do Executivo. Na minha opinião, a Câmara municipal de Santarém deveria ser mais atuante”, disse Peloso.

Petista militante desde sua fundação na região, Milton analisa: “Os processos de licitações no serviço público, que são verdadeiras ‘caixa preta’, e os vereadores, independente de partidos, deveriam fiscalizar muito mais próximo. “O que eu defendo é que toda licitação passasse pela Câmara Municipal, sem exceção, poderia se discutir um piso de 20 a 30 mil reais, pois ninguém pode radicalizar”, falou. “Em minha opinião, a Lei das Licitações está desatualizada, emperra muito a administração pública”, falou.

AVALIAÇÃO DO GOVERNO ALEXANDRE VON: O líder petista Milton Peloso cita que “infelizmente a administração do atual prefeito Alexandre Von está muito ruim. Se compararmos o governo do PT da Maria do Carmo com o governo de Alexandre Von, a distância será muito grande”, citou ele. “Passou três anos dormindo em berço esplêndido, agora se acordou com intenção de dizer que está trabalhando, mas infelizmente a população não está mais se deixando enganar”, disse ele.

Milton Peloso, na verdade, começou sua militância em lutas sindicais, o que lhe valeu ser líder dentro do Partido dos Trabalhadores de Santarém, não bastasse ser um dos fundadores da facção na região oeste do Pará, desde o ano de 1981. “Sou filiado número 07,”, cita ele com orgulho.

Na época do governo Maria do Carmo Martins, era conhecido junto com o irmão Pedro Peloso, por ser um dos líderes de uma das três facções que dominavam o PT. “Tínhamos os mesmos objetivos, apesar de linhas de pensamentos diferentes, que era chegar ao poder, mas na hora da ação estávamos sempre juntos”, explica Milton Peloso. Articulação Socialista, liderada por Lucineide Pinheiro, Beto Faro, Carlos Bordalo; Unidade na Luta, liderada por Maria do Carmo e os Martins; PT Pra Valer e outras divisões de pensamentos, não de ideologia, com relativa importância dentro do PT.

Quanto à candidatura de Socorro Pena, Milton Peloso citou que “houveram divergências, porém, o PT , no apurado geral, optou pelo nome de Socorro Pena como pré-candidata do partido em Santarém. Mas na política, todos sabem que tudo pode mudar, dependendo da conjuntura”, enfatizou Milton Peloso.

Fato é que os partidos ainda não ‘bateram o martelo’ em torno de suas candidaturas oficiais, seja para o cargo de Prefeito ou de vereadores. Até as convenções, que tem data marcada para serem realizadas no mês de agosto próximo, muitas águas ainda vão rolar por debaixo da ponte, e muitas alianças, inclusive, podem surpreender o eleitor em toda a região do Tapajós.

Por: Carlos Cruz

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *