Operação da Polícia prende madeireiros e funcionários da Sefa em Uruará

operacao-da-policia-na-agencia-da-sefa-em-uruara
Operação da Polícia na Agência da Sefa em Uruará

Na manhã de quinta-feira (20), a Polícia Civil deflagrou em vários municípios do Pará, e outros estados, a operação denominada “Virtualis”, que teve como alvo, empresas madeireiras e a Secretaria de Estado da Fazenda do Pará (Sefa).

Segundo informações, a operação cumpriu vários mandados de prisão, busca e apreensões, nos municípios de Altamira, Uruará, Tomé-Açú, Pacajá, Senador José Porfírio, Dom Eliseu, Moju, Nova Esperança do Piriá e Belém, no estado do Pará; além de São Luís (MA); Juazeiro e Feira de Santana (BA). Os mandados foram expedidos pela Comarca de Rio Maria, e referem-se aos crimes de fraudes em notas fiscais e guias de transporte de madeira.

SERVIDORES DA SEFA FORAM PRESOS: No município de Uruará, oeste do Pará, houve a prisão de quatro servidores da SEFA e de dois madeireiros (agenciadores de compra e venda de madeiras). Os envolvidos devem responder pelos crimes de associação criminosa, falsificação de documento público, corrupção ativa e passiva, entre outros crimes.

Em Uruará foram presos os madeireiros Aderaldo Messias da Silva e Tiago Sousa Barreto; além dos servidores da Sefa: Sérgio Gutemberg Nunes dos Santos, Raimundo Franco Correa, Antônio Celso Salesiano Vieira e André da Silva Sousa. Os mesmos serão transferidos para Belém.

FRAUDE: O esquema fraudulento se dava pela emissão de notas fiscais de transporte e guias florestais frias, sendo que os fiscais faziam vista grossa na averiguação. A Operação foi realizada pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema), mas no município de Uruará os mandados foram cumpridos pela Polícia Civil local e polícias dos municípios de Trairão, Placas, Rurópolis e Santarém.

Também aconteceram duas prisões em Altamira.  Luiz Otávio Pena Forte de Sousa, coordenador da Sefa em Altamira e o motorista do órgão Raimundo Nonato, foram presos. Um ônibus foi interceptado e a Polícia retirou de dentro um funcionário da SEFA, que segundo informações, trabalha em Medicilândia.

Em Belém, a Delegacia Geral, que tem como titular o delegado Rilmar Firmino, realizou coletiva para apresentar os resultados da Operação Virtualis, que prendeu madeireiros e funcionários da SEFA, acusados de envolvimento em um esquema de fraude no sistema de comercialização e transporte de produtos florestais do Pará, o Sisflora. A coletiva foi presidida pelo delegado-geral Rilmar Firmino; acompanhado do delegado Silvio Maués, diretor de Polícia Especializada, e pela delegada Juliana Cavalcante, da Dema.

Fonte: RG 15/O Impacto

 

2 comentários em “Operação da Polícia prende madeireiros e funcionários da Sefa em Uruará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *