Eduardo Fonseca Ed. 1123

VEJAM SÓ O QUE RESTOU DO ARRAIAL DA NOSSA PADROEIRA!

Não me chamem de ter a mania de perseguição. Mas o arraial (Lugar em que festas populares são realizadas. Ou ainda. Povoamento provisório de romeiros em que há jogos, diversões, comercialização de comida etc.) faz parte da nossa cultura religiosa, e que vem caindo a cada ano que passa , sendo que agora foi mais escandalosa.

Há oito dias a humanidade, chorou a morte de mais se setenta pessoas entre atletas, diretores e jornalista e tripulantes do avião que foi jogado ao chão, pela ambição, pela ganância, entre outras. Talvez aqui na comissão da festa não esteja chegado a tanto, mas está a caminho, (serão vendilhões do templo)?

É comentário geral que estão cobrando mil e setecentos reais para cada espaço, que após, negociado, o proprietário transforma em quatro ou mais, com uma só ligação de energia elétrica e o resto é “gato”.  Isto sem contar que este arraial não tem nada de atrativo para os romeiros. Pois só tem as mesmas vendas que ali estão diariamente, inclusive, esses vendedores, já acabaram com três praças do nosso centro da cidade, a Praça do Relógio, a Praça da Bandeira (Chatinha) e a Praça Monsenhor José Gregório, a da Matriz. Ao lado deles juntaram-se os vendedores de cachorro quente, churrasquinho de gato e bebidas, só! Essas barracas já provocaram a explosão de uma botija de gás na noite do domingo passado, que foi aquele “sururu”, no meio do povo que se aglomera em meio aos fogões banhas e fogareiros.

Eu me admiro que o serviço de Vigilância Sanitária não é consultado ou não se envolve neste evento, durante todo o ano. Já que se preocupa e aperreia os restaurantes, mas os vendedores ambulantes de churrasquinho de gato e de merendas mal acondicionadas, não pegam nada. Ou eles não estão nem aí.

Quem vê a esculhambação que virou a nossa Praça da Matriz, fica triste. Tradição só a Garapeira Ipiranga, o nosso Coreto onde tocava a banda, só um monte de embriagados ou drogados, sujos e fedorentos, se dizendo “Hippies”. Além das quadrilhas de peruanos e colombianos que ficam extorquindo dinheiro das pessoas descuidadas na praça, além de inventarem jogatinas, para enganar a população. E agora, a coisa está mais a vontade. Só um parque que roda em todos os bairros de Santarém, chega como atração. E ainda tem clientela. Mas cadê as barracas, de tiro ao alvo, da casa do esconde – esconde do preá, a pescaria, o jogo das argolas e os da mesa com escudos dos clubes, em troca de carteira ou maços de cigarro. Pequenas roletas. (Meu pai um ano ganhou uma panela e deu para minha mãe), as doceiras com seus rebuçados, os carros de pipoca, feitas na hora. O leilão de galinha recheada e de porquinho. Não se vê mais nenhum deles. Só o leilão de gado que passou para o Parque da Feira Agropecuária. Agora imaginem para próximo do Mercado Modelo, como deve ficar! E as crianças que eram levadas para se divertir, se forem levadas são para sofrer os apertos e causar transtornos aos seus pais, ou quem os tenham levados para passear no ‘largo” ou no “arraial”. Ufa! cansei só de falar!!!!! ////////// No final do governo municipal tocou “barata voa”. Veja só o que me aconteceu no dia 06 de 11 de 2016, às 11:30, quando estacionei em frente ao Açaí do Seu Leitão na Av. Borges Leal com a Trav. Clementino de Assis, a viatura da Prefeitura placa OTB 3135, me trancou, fazendo fila dupla, acendendo o pisca de alerta e foi na Defensoria Pública Federal, que fica no outro lado da rua  e eu fiquei esperando a boa vontade do cidadão para poder sair, o “marajá”municipal que voltou com cara de poucos amigos. E vejam só quem tem o direito de fiscalizar é o primeiro a avacalhar. ////// ESSA DEMOCRACIA NINGUÉM MERECE! Isso mesmo foi assim que se expressou o senhor “mal ouvido”, desrespeitador, Renan Calheiros, dando mal exemplo quando não quis receber a intimação do Ministro do STF. Vejam só! Se fosse um do “Zé Povinho” “tupininquim” teria sido enquadrado por crime de desobediência, obstrução ao trabalho da justiça. Etc. etc.. Mas ele demonstrando a arrogância de quem tem o poder nas mãos, ainda foi blindado pelos seus demais asseclas, para não cumprir o mandado judicial. Que belo exemplo de democracia!. Enquanto isso, o povo está nas ruas pedindo a sua saída e ele não está nem aí. O que prova que eles rasgam a Constituição Federal. Porque neste caso todos não são iguais perante a lei. Acredito numa resposta imediata, dos senhores ministros do Supremo Tribunal Federal, para dar um basta nesta molecagem, de um Senador que já chamou de “juizeco” um Juiz Federal de primeiro grau e agora debocha do Oficial de Justiça que está a serviço do Supremo Tribunal Federal. Ou outra, está fazendo isto para jogar a população contra o Supremo, alegando que é perseguição ou abuso de autoridade. Ele está a merecer uma boa reprimenda! Eu confio que o Supremo Faça valer a sua prerropgativa. //////// Quero me solidarizar com a família do meu amigo ex seminarista Brasilino e a minha amiga Deinha, irmãos do ex atleta do São Raimundo, Mazinho, um dos maiores centroavantes que apareceu nesta cidade, nas décadas de 60 e 70, e que jogou além do São Raimundo, no Fluminense e Bonsucesso.. Que faleceu na sexta feira passada. Descanse em Paz, amigo Mazinho. /////// Ainda na semana de perdas. Perdi minha prima MARIA DE LOURDES FONSECA LOPES, a MICA, irmã do meu primo Inacinho, ex jogador do são Raimundo, falecida dia 06.12.2016. Que Deus a receba em uma de suas moradas. //////// Para os romeiros que ainda estão em Santarém. O Fluminense nesta sexta feira, promove o Baile de Saudade, Adeus Romeiros, com a Banda Stillus, a partir das 23 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *