Sessão termina em confusão e bate-boca na Câmara de Belém

Uma sessão especial para discutir o uso de aplicativos de transporte (como o Uber) em Belém terminou em confusão e até acusações de racismo nesta quinta-feira (16), na Câmara de Vereadores. Vários taxistas também acompanharam a audiência.

A Câmara informou ao DOL que o bate-boca começou quando o presidente estadual da juventude do PSD, Alex gama, falou na plenária que os vereadores deveriam ter mais conhecimento do projeto, antes de aprovar ou reprovar. Vários vereadores ficaram revoltados e começaram a discutir.

Um taxista e um estudante foram encaminhados para a Seccional de São Brás, após uma discussão.

O objetivo era que a sessão especial fosse realizada para que as partes envolvidas no funcionamento do serviço pudessem ser ouvidas e o aplicativo avaliado na sua funcionalidade em Belém.

A sessão foi cancelada e ainda não foi marcada uma nova data para discutir sobre o assunto.

Projeto

A Câmara Municipal de Belém aprovou no dia 30 de novembro de 2016, o Projeto de Lei nº 2074, que proibia o transporte remunerado de pessoas em carros particulares cadastrados em aplicativos como Yet Go, Cabify, Uber. Mas a 5ª Vara da Fazenda Pública de Belém concedeu uma liminar, em fevereiro, garantindo que os motoristas do Uber continuem a trabalhar na capital.

Uso do Uber é amparado pela Lei Federal 12.587/2012, intitulada Política Nacional de Mobilidade Urbana.

Fonte: DOL, com informações de Roberta Paraense/Diário do Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *