Incentivo ao turismo é uma das metas da atual gestão em Juruti

A Prefeitura de Juruti, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Turismo (SECDET), retomou este ano de 2017 o processo burocrático com o objetivo de conseguir investimentos estaduais, federais e privados nas potencialidades que Juruti tem nas áreas urbana e rural.

Em 2016, o estado do Pará aumentou o número de municípios com potencial turístico, passando de 23 para 65 cidades, e dentre elas está Juruti, pela região do Tapajós. Porém, nenhum avanço foi feito para aumentar as possibilidades de investimento do turismo.

“Tudo o que for necessário pra gente conseguir fortalecer o turismo no nosso município vamos fazer. Todo o governo está engajado e acredito no cumprimento das metas que devemos alcançar. Temos potencial, dá um pouco de trabalho, mas o nosso dever como poder público, e com a sociedade jurutiense é o que nos motiva”, garantiu a secretária Ariadne Lima.

Ariadne assinou no dia 16 de março, durante a Oficina de Regionalização do Turismo, o termo de adesão ao Programa de Regionalização do Turismo, com isso Juruti passa a ser integrante do Polo Turístico Tapajós, da região Baixo Amazonas, comprometendo-se a destinar, anualmente, recursos orçamentários para o turismo; constituir o colegiado municipal de turismo; elaborar o planejamento estratégico municipal do turismo; e apoiar o desenvolvimento do turismo regional. Além da assinatura, houve a eleição do colegiado regional, que será representado pelo secretário de Turismo de Santarém, Pablo Barrudada. Outros secretários municipais participaram do evento que ocorreu em Santarém e teve a presença do secretário Adjunto de Estado de Turismo, Joy Colares.

Uma das primeiras ações da SECDET foi a contratação de uma assessoria técnica de turismo, para auxiliar na atualização do inventário do Turismo de Juruti, que deveria ter sido feita em 2016, mas será feita este ano e de várias etapas. De acordo com a secretária, nasegunda quinzena de abril vai ocorrer um seminário para todos os públicos envolvidos na questão turísticas, associações, sindicatos, para sensibilizar sobre a importância do inventário e para compartilhar as informações que existem nesse inventário. “Através desse documento o município vai poder captar recursos, ter acesso a projetos, atrair investidores, e também será suporte para a aplicação de políticas públicas. Ou seja, Juruti tem muito a ganhar com o turismo”, afirmou Ariadne Lima.

Fonte: RG 15/O Impacto e Udirley Andrade/Ascom/PMJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *