Bancada do PT pede representação contra Eder Mauro

Em seu pronunciamento, na Assembleia Legislativa, representando a bancada do Partido dos Trabalhadores, o Deputado Estadual Airton Faleiro (PT-PA) disse, na manhã de hoje (06/06/2017), que seu partido deve entrar com representação contra o deputado federal Eder Mauro que tentou agredir fisicamente, no dia de ontem, o Presidente da Comissão de Direitos Humanos, da Alepa, deputado estadual Carlos Bordalo (PT-PA), em reunião da Comissão Externa da Câmara Federal para tratar sobre o caso da chacina de Pau D’arco, onde dez posseiros foram assassinados pela Polícia Militar do Estado.

O parlamentar mencionou, ainda, que a mesa diretora da Assembleia Legislativa deve se posicionar sobre o ocorrido. Na opinião de Faleiro, a Alepa deve agir unida em solidariedade e defesa de seu membro. “Esta Casa precisa ter lado e agir unida em defesa do Deputado Bordalo. Se não nos fizermos respeitar, estaremos incentivando a banalização da violência contra os integrantes deste poder”, afirma o deputado.

Logo em seguida ao pronunciamento de Faleiro, o Deputado Gesmar Costa (PSD), que pertence ao partido de Éder Mauro, subiu a Tribuna e tentou apaziguar a situação. “Reconheço que houve exageros, pois ambos os lados se exaltaram, mas penso que o melhor para o Parlamento é deixarmos isso do tamanho que está”, afirma. Ao final de seu pronunciamento, Gesma Costa oficializou, em nome de seu partido, desculpas ao Deputado Bordalo.

A divergência surgiu em torno do relatório da Comissão de Direitos Humanos, da Alepa, que indica a responsabilização da Polícia Militar nos assassinatos, ocorridos na fazenda Santa Lúcia, no município de Pau D’arco.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *