Prefeitura de Óbidos divulga resultado final do PSS para professores temporários

Secretária de educação anunciou o encerramento do processo seletivo e esclareceu mudanças no início das atividades escolares de 2018.

O resultado final do Processo Seletivo Simplificado (PSS), para contratação temporária de professores para atuarem na rede municipal de ensino, foi anunciado pela Prefeitura de Óbidos, no oeste do Pará, nesta terça-feira (30).

Segundo a secretária de Educação, Ananvilva Pereira, os candidatos classificados, até o número de vagas previstas no edital, serão convocados obedecendo à ordem decrescente de classificação, ou seja, iniciando com o que obtiver maior pontuação para o de menor pontuação.

Os candidatos excedentes ao número de vagas divulgadas, vão integrar o cadastro de reserva, e poderão ser convocados durante o prazo de validade do processo seletivo, que é de um ano, a contar a partir da data divulgação do edital. A convocação obedecerá a ordem de classificação, conforme necessidade da Secretaria Municipal de Educação.

O modelo utilizado para o processo não necessitou de provas, apenas uma análise de títulos referentes à escolaridade, o tempo de serviço na área e também do aperfeiçoamento profissional, conforme o edital nº 001/2018-SEMED.

O edital com a homologação do resultado final do PSS está disponível no portal eletrônico do município.

Volta às aulas

A secretária de Educação esclareceu que a mudança no início do calendário letivo da rede municipal de ensino, que estava inicialmente programado para o dia 29 de janeiro, e foi alterado para o dia 1º de fevereiro, foi motivada pela não conclusão do remanejamento de algumas turmas nos meios urbano e rural (área de terra firme).

Ananilva, disse ainda que as adequações são necessárias, levando em consideração as diretrizes estabelecidas na portaria de matricula. A redução de alunos matriculados e o encerramento das multi-séries, foram outros fatores que colaboraram para a alteração no início do calendário letivo.

“Nessas mudanças estão sendo consideradas principalmente o lado pedagógico e depois também, visualizando o acesso dos alunos em algumas localidades. Os diretores estão se empenhando para fazer toda essa readequação, considerando a procura que ainda temos. No meio urbano especialmente, a ausência de alunos para fechar as turmas também é outro fator que precisou ser revisto para realizar a lotação dos professores”, finalizou.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/PMO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *