Em Porto de Moz, empresários querem Lei Municipal proibindo saída de madeira sem beneficiamento

De acordo com empresários do município de Porto de Moz, a extração de madeira, e sua exportação em tora para outros municípios tem afetado de forma negativa a economia do município.

Para eles é necessária a urgente intervenção do Poder Público para frear a lógica estabelecida, onde segundo eles, as riquezas da localidade são usadas para desenvolver outras regiões, deixando em Porto de Moz, uma legião desempregados e desocupados.

Segundo a categoria, os empreendedores locais possuem estruturas adequadas para realizarem o beneficiamento da madeira, realizando assim, a verticalização da indústria. Reuniões com Banco do Brasil e Banco da Amazônia confirmaram a parceira para a modernização do parque industrial.

Inconformados com a situação que prejudica a empregabilidade de milhares de trabalhados, os empresários, apresentaram nesta semana para os vereadores, uma minuta de Projeto de Lei que visa proibir a saída de madeira extraída em Porto de Moz, sem que o beneficiamento seja realizado no próprio município.

A legislação “ Dispõe sobre a obrigatoriedade do beneficiamento de toda e qualquer madeira extraída do solo do município de Porto de Moz, a ser beneficiada dentro da sede do município”.

Segundo prevê o documento, fica proibida a exportação de madeira não beneficiada extraídas das áreas verdes, no espaço territorial do município.

 

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *