Em Santarém, Missa dos Santos Óleos ocorre nesta quinta-feira, 22

Na celebração, na Igreja de São Sebastião, padres vão renovar as promessas sacerdotais

A tradicional Missa dos Santos Óleos será nesta quinta-feira, 22 de março, na Igreja São Sebastião, bairro Prainha, a partir das 19h30, presidida pelo bispo diocesano Dom Flávio Giovenale. Nesta celebração os padres da Diocese de Santarém renovam as promessas sacerdotais e é dada a bênção dos três óleos usados em momentos especiais: óleo dos Catecúmenos, dos Enfermos e do Crisma.

Nesta Missa devem participar os padres diocesanos e das congregações que atuam em comunidades da Diocese de Santarém: carmelitas, franciscanos, verbitas, jesuítas e dehonianos, além de lideranças leigas representando as comunidades da cidade de Santarém.

De acordo com os costumes da Igreja, a missa dos Santos Óleos é celebrada na Quinta-feira Santa, dia da instituição do Sacerdócio, porém, considerando a realidade da Diocese, nas suas dimensões geográficas, em Santarém é realizada uma semana antes para que os padres estejam presentes em suas comunidades e paróquias nas celebrações da Semana Santa.

Costume

Na Diocese de Santarém, o clero diocesano faz um retiro espiritual antes desta importante celebração. Desde a manhã de segunda-feira (19) eles estão em retiro no Centro de Formação Emaús, onde permanecem até quinta-feira (22). Esse momento de espiritualidade é assessorado pelo bispo emérito do Marajó, Dom José Luís Azcona.

Os Santos Óleos

Na Missa dos Santos Óleos, que também é chamada de Missa da Unidade por causa da renovação das promessas sacerdotais, o bispo diocesano dá a bênção aos óleos dos Catecúmenos, dos Enfermos e do Crisma, usados em diversos momentos sacramentais.

O Óleo dos Catecúmenos, também conhecido como óleo pré-batismal, concede a força do Espírito Santo para aqueles que vão ser batizados e sejam fortalecidos na luta contra o mal. O catecúmeno é ungido com este óleo no peito. Já o Óleo dos Enfermos é um sinal utilizado pelo sacramento da Unção dos Enfermos, que traz o conforto e a força do Espírito Santo para o doente no momento de seu sofrimento. O doente é ungido na fronte (testa da cabeça) e na palma das mãos.

O Óleo do Crisma é utilizado na unção de vários sacramentos: no Batismo, depois da imersão nas águas batismais, o batizado é ungido na fronte; no sacramento do Crisma ou Confirmação é o símbolo principal da consagração, também ungido na fronte. O óleo também é usado na Ordenação Presbiteral, passado nas mãos do novo sacerdote e na Ordenação Episcopal, ungindo a cabeça do novo bispo.

Fonte: RG 15/O Impacto e Aritana Aguiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *