Jamil: “Polícia tem que impor respeito e mostrar trabalho à sociedade”

Segundo o Superintendente, quem insiste em permanecer na prática criminosa vai arcar com as consequências

Delegado diz que Superintendência é muito bem servida de bons profissionais

O Superintendente da Polícia Civil do Baixo e Médio Amazonas, delegado Jamil Casseb, que já atua há vários anos em Santarém e região, esteve em nossa redação onde fez uma análise desses primeiros 31 dias à frente da instituição e também abordou outras questões de interesse da sociedade:

“É uma honra poder estar aqui em Santarém e é também uma honra assumir hoje a Superintendência do Baixo e Médio Amazonas, dando continuidade ao trabalho desenvolvido pelos colegas anteriores com brilhantismo e responsabilidade. A gente sabe que a cobrança é muito grande e a responsabilidade aumenta, então, esperamos honrar toda essa história de superintendentes aqui da nossa região que estavam à frente do órgão no decorrer desses anos. Nossa Superintendência é muito bem servida de bons profissionais,que hoje gozam de uma confiança e de um reconhecimento muito grande por parte da direção da Polícia Civil em Belém, que é onde fica a nossa sede. Nossos profissionais são capacitados, qualificados e principalmente são comprometidos com a instituição Polícia Civil. Estamos a postos para qualquer hora, apareceu uma situação onde há necessidade da presença da Polícia Civil todos os policiais encontram-se à disposição para desempenhar seu papel, independente do dia e do horário e isso se estende aos demais municípios. Nós temos hoje sobre a nossa responsabilidade desde Almeirim até Faro e Terra Santa, a fronteira com o estado do Amazonas, passando por Santarém, Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Prainha,Curuá, Oriximiná e Juruti. Nossos policiais sempre estarão vestindo a camisa da instituição e quem ganha com isso é a população. Com certeza a nossa Superintendência necessita de algumas demandas, principalmente na parte estrutural, pois nossos prédios necessitam de uma reforma. Nesse primeiro momento, nós estamos fazendo um levantamento da situação estrutural dos nossos prédios. Com relação ao pessoal, nós estamos muito bem servidos, temos viaturas em todos os municípios, com delegados titulares; aqui em Santarém nós temos a Seccional que está também suprida nas suas divisões,como divisão de conflitos agrários, divisão de homicídio, os plantões, o expediente também conta com policiais. A Delegacia da Mulher também está com seu quadro hoje efetivado, temos a Delegada responsável, uma diretora e também mais 4 delegadas atuando, proporcionando que tenhamos hoje o plantão na Delegacia da Mulher durante os fins de semana, que era uma demanda e reivindicação antiga de muitos órgãos envolvidos nessa questão das mulheres. Hoje Santarém é um modelo para todo estado do Pará, abrangendo esse plantão durante os fins de semana, coisa que só acontece em Belém. Nós tivemos na semana passada uma operação onde seis indivíduos foram presos, em virtude de mandado de prisão na área da Delegacia da Mulher e no ano de 2018 foi uma enormidade de procedimentos. Eu sempre gosto de ressaltar, que a delegada Andressa está à frente como diretora da Delegacia da Mulher e ela possui quatro delegadas que passaram nesse último concurso e estão somente com 9 meses de profissão. Mas eu sempre ressalto que elas trabalham com se fosse já há 9 anos já, devido à quantidade e qualidade de procedimentos apresentados. Então, volto a ressaltar, profissionalmente estamos muito bem qualificados. Eu acho que no primeiro momento, administrativamente falando, é colocar a casa em ordem, verificar o que temos, o que está faltando, fazer esse levantamento para a partir daí a gente poder equacionar esses problemas”, declarou o Superintendente.

QUADRILHA BESBARATADA: O delegado Jamil Casseb falou sobre uma recente operação que aconteceu em Santarém e que resultou na desarticulação de uma quadrilha que vinha atuando no arrombamento de cofres em agências bancárias, além de outros crimes praticados, como a execução de uma pessoa.

“A investigação iniciou-se no dia 4 agora de janeiro, quando nós tivemos conhecimento de uma execução realizava na colônia do Tipizal. A partir desse momento, iniciou-se toda uma investigação, colhendo informações, tentando identificar a pessoa que foi vítima. Nós conseguimos elucidar esse crime, identificar seus autores, a motivação e os meios utilizados na execução. Dentro desse período, existe um carro que teria sido trazido de Manaus para cá de forma irregular e ilícita, passou pela mão de alguns traficantes aqui na cidade, bem como de um indivíduo conhecido como Dadá, que faz parte de todo um suporte logístico dado a esses bandidos que vêm de outras cidades e de outros estados. Em decorrência dessa investigação, iniciou-se outra investigação, já vislumbrando a prisão e identificação de elementos envolvidos nos crime de arrombamentos qualificados e assaltos também praticados, uma quadrilha especializada em roubo de carros-fortes, agências bancárias e agências dos Correios, também. No segundo semestre do ano passado vários casos desse tipo aconteceram, principalmente em Belterra,onde tivemos agência bancária arrombada, agência dos Correios e lotéricas que também foram alvo de arrombamentos. Tivemos esse tipo de ação em outras cidades que fazem parte da Superintendência, então, com essa investigação nós conseguimos identificar esses elementos, tivemos a informação que outros carros estavam chegando na cidade, montamos uma diligência, uma equipe foi designada com todo o aparato da nossa Seccional, o NAI, o plantão, a Superintendência, todos os policiais foram envolvidos. E aí nós conseguimos desbaratar mais essa quadrilha. Em decorrência dessa situação, um novo esquema de tráfico de drogas foi levantado e o que já é objeto também de investigação. Foi um mês bastante produtivo, demos várias respostas à população, conseguimos coibir essa quadrilha antes da prática de mais crimes a serem realizados. Aqueles carros que foram localizados em Monte Alegre, nós tínhamos equipes no momento que foi desencadeada uma operação, nós tiramos equipes na cidade Monte Alegre,Prainha e Óbidos também, e as investigações continuam. Nossas equipes nesses municípios estão atentas; conseguimos prender um dos indivíduos da cidade de Castanhal, especializado também nesse tipo de arrombamento; outro que fazia parte da quadrilha veio do estado do Amazonas, onde em uma troca de tiros em outra ação criminosa, matou um investigador da Polícia Civil do Amazonas. Tudo isso é objeto da nossa investigação, esse intercâmbio entre os bandidos de outros municípios que vêm buscar guarita aqui em Santarém, a logística que é dada para eles e outras pessoas envolvidas nas ações”, informou.

RIGORES DA LEI: Jamil Casseb ao ser questionado se é considerado um Delegado linha dura contra traficantes e contra bandidagem, disse o seguinte: “Com certeza, eu me considero nessa linha, porque é o meu perfil, eu gosto, é minha postura. Eu acho que a gente tem que dar essa resposta para a sociedade, impor respeito, investigar e fazer as ações. Nós não podemos ficar parados, nós temos todo um planejamento sendo realizado, uma questão de investigação, troca de informações, a própria imprensa contribuindo bastante, a população acreditando no nosso serviço. Efetivamente eu creio que a gente tem de estar na linha de frente, estar lá na ponta do enfrentamento. Essa foi uma das características que me levaram até a Superintendência. Nós temos vários colegas plenamente capacitados e competentes para assumir a nossa Regional, inclusive essa era uma das nossas lutas, que a Regional ficasse a cargo de um santareno, independente de quem quer que fosse, porque todos são competentes para isso. Então, nossa luta era que é a direção ficasse com Santarém, que não viesse algum colega de fora. Nada contra, mas nós aqui também somos competentes, preparados, somos merecedores e conhecemos a região, não só Santarém, mas a região como um todo. Esse foi um dos predicados que me levaram a estar Superintendente. Essa é a filosofia que eu também estou levando para meus comandados e para o meus colegas.É isso que a gente coloca para eles, dos vigores da Lei, ir para cima,para o enfrentamento e, graças a Deus, é algo que está sendo muito bem aceito dentro dos nossos quadros, todos estão empenhados, compromissados. A gente sempre ressalta que é possível em uma família todos procurarem zelar um pelo outro; recentemente nós tivemos um colega sendo ameaçado na cidade de Oriximiná, devido ao trabalho realizado, e o criminoso estava tentando aterrorizar e ameaçando, tanto o Delegado, como o Escrivão, a Juíza e a Promotora. Diante disso, nós demos total apoio, todas as equipes foram mobilizadas, colegas de municípios próximos, e nós conseguimos efetuar a prisão dos indivíduos. O recado é esse: ´quem insiste em permanecer na prática criminosa vai arcar com as consequências`. Com certeza o trabalho vai ser feito, nós vamos combater diretamente a questão do tráfico de drogas, que é uma característica da nossa região, destrói família, fomenta outros tipos de crimes; nós temos perdido jovens e crianças por conta do tráfico de drogas, das mais variadas formas. Tivemos uma apreensão muito importante nesse primeiro mês de administração, que foi uma quantidade muito grande de êxtase, que é aquela droga sintética, muito comum e é muito utilizada em festas, baladas, tendo como público-alvo os jovens; várias mortes já ocorreram devido à ingestão desse tipo de substância. É um comércio muito grande. Para você ter uma ideia, o traficante utilizava nas baladas até máquina de cartão de crédito; às vezes o cara estava ali, não tinha dinheiro e para comprar uma balinha usava o cartão; é o tipo de droga que é muito fácil de ser comercializada porque é muito fácil para se guardar, para se esconder ou camuflar. Foi um trabalho muito bem realizado pela Polícia”.

Por: Edmundo Baía Junior

Fonte: RG 15/O Impacto

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *