Produção cultural de Santarém é debatida com representantes da Secult e IOE

Representantes de entidades culturais se reuniram na noite de quinta-feira, 21, com a secretária estadual de Cultura, Úrsula Vidal, e com o presidente da Imprensa Oficial do Estado (IOE), Jorge Panzera, para apresentar demandas específicas sobre produção cultural e preservação da memória na região.

Os dirigentes do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós (IHGTap), Academia de Letras e Artes de Santarém ( ALAS), Instituto Sebastião Tapajós (IST), Associação de Teatro Amador de Santarém (ATAS) e Instituto Cultural Boanerges Sena (ICBS), entregaram documentos e debateram propostas com os dois órgãos governamentais, que participam da caravana do Governo Itinerante de Hélder Barbalho, que transferiu a capital do Estado para Santarém.

Na Casa da Memória, as entidades culturais reuniram-se com o presidente da Imprensa Oficial do Estado (IOEPA), Jorge Panzera, quando receberam informações sobre as duas grandes linhas de ação da nova diretoria: o projeto Livro Solidário, que consiste na distribuição de livros para comunidades carentes, de forma itinerante e a criação de uma Editora Pública, para a publicação de obras literárias de autores paraenses, no parque gráfico da autarquia.

Panzera informou que pretende criar editais para a publicação de livros para as 12 microrregiões do estado. “Esse projeto pode servir para fomentar um trabalho cultural de grande importância, envolvendo entidades culturais e prefeituras de todo o estado para a publicação de obras literárias paraenses”, diz o presidente.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/IOE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *