INCRA se pronuncia após moradores do Corta Corda realizarem bloqueio da PA-370 reivindicando titulação de terras

Após um grupo de moradores do Corta Corda iniciarem uma manifestação que está bloqueando a Rodovia Santarém/Curuá-Una, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) resolveu se pronunciar. Isso porque o órgão federal é um dos principais alvos dos manifestantes, que reivindicam entre tantas coisas a titulação das terras onde moram.

Segundo a nota do INCRA, das várias exigências feita pelo grupo, apenas a três deles são de competência do órgão, que afirma também já ter se sentado com o grupo para debater sobre as demandas. Confira a nota:

A regional do Incra no Oeste do Pará vem a público esclarecer que, das pautas reivindicadas pelos moradores assentados na Gleba e Comunidade Curuatinga e Nova Conquista do Chapadão, Lagoa Azul, São Francisco da Água Azul, Cicero Mendes Enseada no Corta-corda, Bela vista, Água Azul e Santa Maria interdição da PA-370 (Curuá-Una), apenas os pontos abaixo elencados são de competência da autarquia:

– Titulação e reconhecimento de terras ocupadas;

– Liberação da modalidade de Crédito Habitacional;

– Capacitação para jovens e adolescentes;

Entretanto, vale ressaltar que, assim que soube do movimento reivindicatório, o Incra convidou os representantes das comunidades para uma reunião no dia 1º de novembro e os mesmos compareceram na autarquia às 15h para tratar sobre as demandas.

Com relação aos itens que competem ao Incra, foram tratados e estão em andamento. Na oportunidade foi marcada uma reunião com as comunidades envolvidas para o dia 12/11.

Assessoria de Comunicação Social do Incra

RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *