Água encanada e ramais trafegáveis geram qualidade de vida na zona rural de Santarém

Água encanada, ramais trafegáveis e capacitação e assistência técnica. São medidas essenciais para o desenvolvimento das comunidades rurais de nossa região. É o que todo agricultor sonha para que não tenha que sair de suas terras para tentar a vida na zona urbana da cidade.

Santarém possui uma vasta área formada por comunidades ribeirinhas e de região de planalto. Essas últimas dependem bastante de uma logística para o escoamento de sua produção. Essas famílias ainda dependem de água potável e encanada para o seu dia a dia e para cultivar parte de sua produção.

A realidade geológica de nossa região dificulta ainda mais esse desafio. O solo barroso e/ou arenoso e facilmente castigado pela erosão causada pelas chuvas. Mesmo com toda essa dificuldade, o poder público municipal tem se esforçado para avançar na manutenção da infraestrutura da zona rural.

“Sabemos que infraestrutura e logística em nossa região são dois desafios históricos. Também sabemos da importância econômica dos ramais trafegáveis para o crescimento da agricultura familiar. Nossos esforços têm gerado resultados positivos. O reflexo a gente sente na ponta com a elevada geração de empregos e uma economia estável”, disse o prefeito Nélio Aguiar, em entrevista a nossa reportagem.

O gestor informou que a Prefeitura de Santarém tem dado uma atenção especial à zona rural, com ações de Infraestrutura, implantação de novos microssistemas de água e ofertas de Assistência técnica, levando melhorias ao homem do campo. “Em 2019, recuperamos com recursos próprios 476 km de ramais nas regiões da Curuá-Una, Eixo Forte, Corda Corda e Lago Grande e mais de um milhão investido em abastecimento de água, além de preparar 76 hectares de áreas mecanizadas”, emendou Nélio Aguiar.

Durante o verão, três frentes de trabalho atuaram em várias regiões da zona rural do município. Na região da rodovia Curuá-Una, os trabalhos iniciaram na vicinal que interliga as comunidades Igarapé Açu a Poço das Antas. Foram recuperados 26 Km de ramais. Os serviços beneficiaram as comunidades de Igarapé Açu, Samaúma, Ipaupixuna, Tiningu, Murumuru, Murumurutuba, São Francisco da Cavada, Santa Cruz e Poço das Antas. Também nesta área, outra frente de trabalho atua nas comunidades Porto Novo e São Pedro.

A moradora Maria Rodrigues Alves, de Igarapé Açu, lembrou que há anos as estradas da região não passavam por uma recuperação. Os moradores das localidades sofriam com o péssimo estado dos ramais, além do lamaçal em tempos de chuva e buracos no verão.

“É um serviço que trará inúmeros benefícios para nós moradores da região, principalmente, em relação ao escoamento da produção e transporte escolar. Antes, sofríamos bastante com a falta de trafegabilidade”, disse a moradora.

MICROSSISTEMAS GARANTEM ÁGUA ENCANADA EM VÁRIAS COMUNIDADES: O município sob a administração do prefeito Nélio Aguiar investiu na implantação de novos sistemas de abastecimento de água na Zona Rural. O acesso à água é um direito fundamental de todo ser humano. Na zona rural, a água encanada ajuda a desenvolver as comunidades e gera qualidade de vida. Várias comunidades receberam microssistema ou tiveram a sua rede ampliada, um investimento de mais de R$ 1 milhão.

A comunidade de Açaizal, localizada na Região da Curuá-una, não possuía sistema de abastecimento de água. A população da comunidade usufruía de poços “caseiros” particulares existentes em outras comunidades. A obra no valor de R$ 419.273,05 beneficiou 72 famílias e foi construída com recursos próprios do governo municipal. A estrutura do microssistema é integrada por um poço de 160 metros de profundidade e 5.271 metros de rede de água distribuída.

Em Irurama, a comunidade já possuía um microssistema, porém, era antigo e não atendia à necessidade dos moradores. O poço perfurado na década de 90 possuía apenas 80 metros de profundidade e não supria a demanda de água exigida. O sistema de reservação também era apenas 10.000 litros, quantidade insuficiente para levar água à totalidade dos habitantes. A obra no valor de R$ 218.733,67 beneficiou 200 famílias e aproximadamente 700 pessoas. O empreendimento contemplou a perfuração do poço com 120 metros de profundidade e dois reservatórios de 20.000 litros (40.000 litros).

A comunidade de Tabocal foi contemplada com a ampliação da rede de distribuição de água e ligação domiciliar. O empreendimento, contemplou a ampliação da rede, com a implantação de 2.892 metros de rede de distribuição e cerca de 282 novas ligações domiciliares que beneficiam 243 famílias. A obra teve investimento de R$ 131.223,60.

O prefeito de Santarém Nélio Aguiar relembra o empenho do município em relação ao fortalecimento das políticas públicas e do compromisso de governo firmado em campanha de levar água de qualidade para as comunidades contempladas. “Este era um compromisso de nossa gestão que firmamos em nossa campanha e que foi cumprido. Daremos continuidade às ações do governo em levar políticas públicas para as regiões mais distantes do município de Santarém”, disse Aguiar.

Parcerias – Durante o ano de 2019, também foram implantados novos microssistemas através de parcerias fruto da articulação política da atual gestão. O exemplo em Pixuna do Tapará com  a ONG alemã ‘Pobreza e Meio Ambiente na Amazônia (Poema), Bom Jardim e Murui. Este último, que era um desejo antigo, dos moradores em ter água nas torneiras. Situação esta que foi exibida no Fantástico onde contou a história do adolescente Everton Dias de 12 anos relatando à dificuldade de acesso à água potável.

Para muitos, esse sonho estava cada vez mais longe de ser concretizado. Mas a Prefeitura e o Projeto Saúde e Alegria transformaram esse cenário com a entrega de um microssistema de abastecimento de água potável movido à energia solar.

Ainda de acordo com o prefeito a entrega dos sistemas aos moradores é a prova de que o trabalho com parcerias é importante para o bem dos ribeirinhos. “São muitos os avanços que temos conseguido por meio de programas e parcerias, levando assim dignidade aos moradores. São parcerias que somam esforços para melhorar a qualidade de vida das famílias nas comunidades”, ressaltou.

Assinatura de Ordem de Serviço – Aliando a isso, novas Ordens de Serviços (OS) para perfuração de poços afins de abastecimento de água Potável foram autorizadas pela prefeitura e beneficiaram as comunidades: Santa Luzia, Arimum e São Marcos Paraíso na Região do Arapiuns e Murui no Lago Grande. O montante das quatro obras foi de R$ 249.355,29. Os recursos todos provenientes do tesouro municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *