Bocão Ed. 1307

GOLPE DOS RESPIRADORES

Alguns empresários de Santarém se reuniram para comprar 5 respiradores e arrecadaram 350 mil reais e até o momento não prestaram contas. Segundo informações, dois respiradores eram usados, então foram enganados, será que contestaram? Ou sabiam que eram usados? Um foi inferior ao pedido, ou seja, vem com o valor inferior ao contratado e os dois não receberam, será que o fornecedor devolveu o valor?

GOLPE DOS RESPIRADORES 2

Segundo fontes, os empresários dedicados em ajudar, foram enganados pelo fornecedor. A ACES, para ajudar, comprou 90 cotas e outros empresários ajudaram. Os empresários responsáveis deveriam ter adquirido os respiradores através da  ACES ou Sindilojas, daria mais segurança na aquisição, já que as duas instituições possuem pessoas experientes que sabem questionar e agir para não sofrer prejuízos.

GOLPE DOS RESPIRADORES 3

Até o momento os empresários não prestaram contas do valor arrecadado e nem prestaram contas das compras dos aparelhos. As pessoas que doaram o valor devem exigir da comissão prestação de contas para saber a verdade para saber se isso aconteceu ou não.

 

HIGIENIZAR A CIDADE

A Prefeitura de Monte Alegre está lavando e desinfetando diversos pontos considerados estratégicos na prevenção da propagação da covid-19 nas entradas da cidade. Um belo trabalho que deveria servir de exemplo para outras prefeituras e em especial a Santarém, já que existem vários pontos de entradas.

HIGIENIZAR A CIDADE 2

A prefeitura deveria também desinfetar áreas próximas a hospitais, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), Centros de Saúde, rodoviária e a outros locais de grande acesso de pessoas. Os empresários estão prontos a ajudar a prefeitura com recursos, já que não precisa de grandes investimentos. Água, desinfetantes, cloro e sabão em pó, é suficiente para a limpeza.

 HIGIENIZAR A CIDADE 3

A desinfecção desses lugares é de extrema importância por promover a diminuição da carga viral, protegendo não somente as pessoas que já apresentam alguma fragilidade de saúde, mas também todos os cidadãos que necessitam transitar por esses ambientes, por motivos profissionais ou de urgência. Com esse serviço, garante-se à população a possibilidade de menor contaminação pelo Coronavírus, o que permite reforçar o controle da pandemia.

 

FISCALIZAÇÃO

O produtor rural pessoa física, em 2020 está no plano de fiscalização da Receita Federal para justificar suas receitas e respectivas despesas.  Infelizmente, um dos principais setores econômicos nacionais, que fomenta e garante o sucesso da economia com geração de emprego, tem sido objeto de “ataques tributários”, os quais somente prejudicarão a própria sociedade, economia nacional e participação do Brasil no cenário internacional.

 

DONA DA OBRA

Um fundo de investimento imobiliário tem responsabilidade, como empresa incorporadora dona da obra, pelas obrigações trabalhistas não pagas por uma construtora a um servente. Conforme a 6ª turma do TST, a condenação do fundo a arcar com a dívida está de acordo com a jurisprudência do TST.

 

ENTREGA DO IMÓVEL

Empreendedora que atrasar entrega de imóvel deve rescindir contrato e devolver valores pagos de forma imediata e integral. Assim decidiu a juíza de Direito Juliana Pires Zanatta Cherubim Fernandez, da 7ª vara Cível de São Bernardo do Campo/SP. Para a magistrada, é abusivo o cômputo do prazo de tolerância em dias úteis.

 

SEM VÍNCULO

A 2ª turma do TRT da 3ª região, por unanimidade, manteve sentença que negou o vínculo de emprego pretendido por um médico que prestava serviços a um hospital por meio de uma cooperativa. Para o desembargador Lucas Vanucci Lins, relator, o profissional desenvolvia as atividades sem a presença dos pressupostos da relação de emprego, principalmente a subordinação jurídica.

 

 

MENSALIDADE

O desembargador Campos Petroni, da 27ª câmara de Direito Privado do TJ/SP, concedeu parcialmente tutela de urgência para autorizar redução de mensalidade de curso superior em 30%. A estudante interpôs agravo de instrumento contra decisão que indeferiu pedido de tutela de urgência objetivando a autorização da discente a pagar somente 50% do valor das mensalidades escolares.

MENSALIDADE 2

A acadêmica argumentou que a pandemia trouxe crise financeira, sendo desproporcional exigir o pagamento integral das prestações mensais do contrato. Aduziu que foram preenchidos os requisitos para a concessão de desconto de 50% das mensalidades escolares, em decorrência do desequilíbrio contratual ocasionado pela pandemia, enquanto perdurarem as atividades na modalidade à distância.

Por: Edmundo Baía Jr.

15 comentários em “Bocão Ed. 1307

  • 18 de junho de 2020 em 09:30
    Permalink

    O Bocão é uma coluna de denuncias. Infelizmente nem todo mundo que faz uma denuncia é responsável a ponto de passar informações corretas e verídicas. As vezes só quer inflar o próprio ego e diminuir os outros que estão com todo o crédito. Mas erros como esse não podem tirar todo o mérito de tantas outras questões que outrora foram levantadas/questionadas por essa coluna e levaram a averiguação e ganho para a cidade e a própria classe empresarial.

    Resposta
  • 18 de junho de 2020 em 09:25
    Permalink

    Rapaz… pra ajudar não são todos que se manifestam. Mas pra derrubar é impressionante como botam a cara. O Bocão tinha era que revelar essa fonte. É muita inveja um cara desse inventar uma historia dessa e só o jornal levar a porrada.

    Resposta
  • 18 de junho de 2020 em 09:22
    Permalink

    Com certeza essa denuncia foi feita por algum empresário amigo da onça que nao doou nenhum centavo e tá querendo desmerecer o esforço dos outros. Fiquem de olho.

    Resposta
  • 18 de junho de 2020 em 08:35
    Permalink

    Eu desconfiou que a informação os respiradores passa para o bocão, foi passada por empresario invejoso.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 13:55
    Permalink

    Isso é jornalismo sério, quando admite o erro e faz a correção. Boa bocão.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 13:49
    Permalink

    BOCÃO – ESCLARECIMENTO DOS RESPIRADORES

    Em contato com a direção do Jornal O Impacto, o empresário Alexandre Maduro, que juntamente com Railson Lima, Guilherme Aguiar, Lauan Azevedo, Natan Aguiar e Marcos Hubner, integra a comissão responsável pela aquisição dos respiradores, informou que a matéria com o título de “Golpe dos Respiradores” publicada na coluna BOCÃO, não representa a verdade real dos procedimentos adotados pela comissão encarregada pela aquisição dos respiradores.

    Alexandre, tecnicamente, apresentou com detalhes a aplicação dos recursos arrecadados, pautado através de Nota Fiscal e que foram adquiridos pela UNIMED de forma legal e transparente com intuito de ajudar a população e o poder público.

    Alexandre Maduro, pessoa conhecida no meio empresarial pela sua dedicação, honestidade e transparência de forma educada expôs a verdade dos acontecimentos, contestando a matéria do BOCÃO. Os procedimentos ocorridos foram de ordem operacional e financeira com base nas informações dos fornecedores e decidido entre os membros da comissão encarregada, visto que inicialmente os fornecedores apresentaram um valor e devido à grande procura do mercado, os fornecedores valorizaram o produto, ultrapassando o valor que haviam firmado para adquirir os respiradores e mesmo assim, a comissão assumiu a responsabilidade e adquiriu e a diferença de valores, foi assumida por cada membro da comissão.

    É importante ressaltar, que os 4 respiradores adquiridos já foram entregues ao poder público e que estão salvando vidas. Louvável a atitude da comissão pela iniciativa.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 12:21
    Permalink

    Bocão, a respeito da matéria (Golpe dos respiradores) eu creio que sua fonte está totalmente equivocada.
    Eu sou empresário e contribuir com 5 cotas e recebia em meu celular semanalmente as prestações das contas e informação sobre o processo, creio que todos que colaboraram receberam tais informações.
    A última informação que tenho é a seguinte:

    1) A conta usada para deposito foi do hospital Unimed;
    2) foram arrecadados 412 mil reais;
    3) a comissao que efetuou a compra, através da Unimed, eram formada por 4 empresários e 6 médicos;
    4) foram comprados e doados a prefeitura 3 respiradores fixo é um respirador de locomoção, totalizando 4 respiradores;
    5) o restante do dinheiro foi comprado medicação para 5 mil pacientes

    Segundo o que foi me informado, houve uma primeira compra de respiradores que deu errada, o qual foi pago 60 mil e já foi devolvido 30 mil faltando a devolução do restante.

    Como empresário e contribuinte das cotas, mesmo morando fora de Santarem, fui bem informado de todos os passos que foram feitos (meu gerente confirmou as entregas)

    Confiei e continuo confiando na comissão que teve peito e coragem de ajudar, o que muitos não ajudam.

    Creio que seria muito bom vc corrigir a matéria.

    Fernando Coelho
    Proprietario da Empresa 7 Promotora
    Rui barbosa em frente ao antigo cinerama
    (11) 99830-1950

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:54
    Permalink

    Muito bom esse desconto de 50% , só estou gastando em casa, energia e internet. Nada mas que justo!

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:48
    Permalink

    Essa eu gostei, isso vai fazer esse povo trabalhar rapidinho. Esse novo entendimento do STJ reforça decisões positivas ao comprador que queira desistir do negócio em caso de atraso na entrega da casa ou apartamento, só não pode agir de má fé, daí já é sacanagem do caboco.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:45
    Permalink

    Literalmente dona da Obra !!!!!!!!!!

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:38
    Permalink

    Bom dia, não vincula os respiradores comprados por nos empresario com governo nenhum, ou com politicagem, compramos com nosso dinheiro, e não temos que da satisfação para pessoas que não ajudou em NADA. Vai produzir alguma coisa que seja útil, o Brasil não tem mais espaço pra pessoas do seu tipo!
    Abraço fica com Deus!

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:32
    Permalink

    Prefeitura tem que realizar uma força-tarefa para higienizar a cidade, as ruas (onde tem né, porque depois do covid, só se fala disso e as ruas que se lasquem), pronto falei.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:27
    Permalink

    Golpe dos respiradores.
    Respiradores falsificados.
    Calote dos respiradores.
    Respiradores testados em mortos.
    Respiradores que nunca foram entregues.
    Respiradores prejuízo estimado em milhões. Enfim,são muitas as temática sobre RESPIRADORES, e quem vai arcar com a conta é o povo, justamente o que precisa, mas do que nunca respirar.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:02
    Permalink

    Família Barbalho marcando presença. Eu acho é pouco não cortaram o mal pela raiz.
    #Entendedores entenderão.

    Resposta
  • 17 de junho de 2020 em 11:00
    Permalink

    Olha o tema “RESPIRADORES” vai entrar nos anais da história do Brasil, e do nosso Estado nem se fala.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *