Artigo – Nos últimos 23 anos nosso planeta perdeu 28 trilhões de toneladas de gelo

Por Oswaldo Bezerra

Em um estudo recente publicado na Revista The Cryosphere, mostra que 28 trilhões de toneladas de gelo desapareceram da superfície da Terra entre 1994 e 2017. Só na Groenlândia, a perda de gelo em 2019 dobrou. Foram derretidos 600 bilhões de toneladas em dois meses. Resultado, o nível do mar aumentou em 2,2 mm no verão do hemisfério norte no ano passado, aponta estudo publicado no Geophysical Research Letters.

A análise, concluída por pesquisadores da University of Leeds, da University of Edinburgh e da University College London, é baseada em observações de satélite e modelos numéricos. As descobertas também revelam que o aumento do nível do mar pode chegar a um metro até o final do século.

Cada centímetro de elevação do nível do mar significa que um milhão de pessoas terá que ser deslocadas. Os cientistas também alertaram que o derretimento do gelo em tão grandes quantidades está reduzindo a capacidade da Terra de refletir a radiação solar no espaço.

Como resultado, o mar e o solo, sob o gelo, estão absorvendo mais calor. Isso vai contribuir ainda mais para o aquecimento geral do planeta. Aproximadamente 54% da perda de gelo ocorreram entre o gelo marinho e as plataformas de gelo, enquanto 46% derreteram nas geleiras e mantos de gelo no solo.

Até o ano passado os cientistas se preocupavam com áreas individuais, como a Antártica ou a Groenlândia, onde o gelo está derretendo. Estas novas pesquisas são diferenciadas pois, mostram o desgelo como fenômeno global. Até para os cientistas estes fatos surpreenderam.

O estudo descobriu que a taxa de perda de gelo aumentou 57% desde a década de 1990, de 0,8 para 1,2 trilhões de toneladas por ano. A perda de gelo ocorreu principalmente nas geleiras da América do Sul, Ásia e Canadá, bem como nas camadas de gelo que cobrem a Antártica e a Groenlândia. Para os que vivem nas cidades costeiras brasileiras, estas pesquisam se mostram com um verdadeiro conto de terror.

RG 15 / O Impacto

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *