A humildade vence a arrogância nas eleições

A política brasileira nas últimas eleições vem sofrendo uma dicotomia de ideias na qual praticamente não há meio termo: ou se é oito ou se é oitenta. Marcadas por protestos e inúmeras brigas nas redes sociais, grupos, e até entre familiares, o que se percebe então é que há uma delicada relação entre aqueles que pensam diferente um do outro. Isso até seria normal se não houvesse momentos apelativos entre candidatos, que parecem ter perdido completamente o decoro e se esquecem que seus altos cargos exigem postura, ética e que não utilizem uma linguagem baixa, xingamentos e palavras que deixem a todos constrangidos, mesmo que no momento estejam se direcionando aos seus “inimigos”.

Se antes os políticos eram conhecidos pelo “falar bem” e pelo “saber se expressar”, agora o que mais se vê são candidatos despreparados e que não pensam antes de falar proferindo injúrias, destratando os outros, falando mal e fazendo acusações sem provas. Xinga-se os jornalistas, os professores, os questionadores e até mesmo a população brasileira. Não há mais respeito.

Nessas eleições municipais não foi diferente do que, infelizmente, estamos agora habituados. As candidaturas a prefeitura de Santarém esse ano foram marcadas por propagandas que se preocupavam mais em atingir os outros candidatos do que em defender seus pontos de vista. E se no primeiro turno as acusações foram até brandas, no segundo turno a coisa desandou totalmente.

Essa atitude de ataque teve o retorno nas urnas, pois ao contrário do esperado, aquele candidato que mais se rebaixou foi justamente o que angariou o menor número de votos. Por exemplo, uma atitude que foi bastante condenada foi a da ex-prefeita e candidata Maria do Carmo, do PT, em relação ao atual prefeito e candidato Nélio Aguiar, do DEM. Em suas propagandas eleitorais ela focou mais em atacar Nélio de forma pessoal do que mostrar aquilo que iria fazer caso se elegesse. Enquanto as campanhas de Nélio mostravam as obras já realizadas e o que faria no futuro, condenando e criticando a candidata de forma eleitoral, mostrando o que ela não fez e os seus erros; Maria do Carmo veio pessoalmente a público atacar Nélio de forma pessoal, se valendo de casos não comprovados e incriminando-o até de ser libidinoso e uma pessoa indigna.

A população não aguenta mais esse desrespeito e com essa atitude a candidata Maria acabou por rechaçar seus eleitores. Tanto que do primeiro para o segundo ela cresceu apenas 3.818, passando de 60.051 para 63.869. Já Nélio Aguiar teve um expressivo acréscimo em números de eleitores, passando de 71.594 no primeiro turno para 92.732 votos, ou seja, 21.138 votos a mais. Infelizmente, por conta de vários fatores, o maior deles o risco de contaminação pela pandemia do novo corona vírus (COVID-19), houve em Santarém um grande número de abstenções, no total de 57.333, contudo aqueles que compareceram às urnas fizeram a escolha que julgaram ser a melhor para os próximos quatro anos. O que gostaríamos então é que essa velha política de baixarias acabasse, e que os candidatos tivessem respeito uns pelos outros, apesar de estarem de lados opostos.

Por: Thays Cunha

RG 15 / O Impacto

5 comentários em “A humildade vence a arrogância nas eleições

  • 2 de dezembro de 2020 em 22:08
    Permalink

    Nélio bunda mole não ganhou da Maria, ganhou do PT, não fosse o deprimente partido desta condenada, certamente ela teria ganho. Nélio jogou tão baixo quanto ela, e muita gente que votou no bolacheiro no primeiro turno apenas o fez com medo da Maria Correria. Segundo os “especialistas” o apoio do João, Barrudada, e do Coronel ajudaram Nélio, na verdade não influíram em nada, o eleitor é dono do voto e quem após o primeiro turno já entendia que o Nélio venceria anulou o voto, meu caso.

    Resposta
  • 1 de dezembro de 2020 em 10:10
    Permalink

    Perfeito artigo da sra thays. A arrogancia petista foi derrotada pela simplicidade e competência do Dr Nelio Aguir. PT nunca mais. Ficaram 8 anos no poder e nada fizeram pro nosso desenvolvimento. Por isso povo santareno humilhou nas urnas e deu basta no PT. Dr nelio segue pra desenvolver santarem porque no meio dessa crise fez em 4 anos o que Maria do Carmo não fez em 8 anos com Lula em brasilia e ana julia governadora do Pará. Teve uma oportunidade rara nunca visto na historia de santarem e nao soube fazer

    Resposta
  • 30 de novembro de 2020 em 12:57
    Permalink

    Se nos últimos oito anos tivéssemos prefeito em santarém, talvez o tal residencial moaçara já tivesse sido concluído e entregue, mas como tivemos duas TARTARUGAS falante na prefeitura, aquela obra que já deveria estar servindo a inúmeras famílias vai continuar abandonada.

    Resposta
    • 30 de novembro de 2020 em 17:14
      Permalink

      Teve mais ataque do lado do Nélio do que da Maria, a questão foi financeira, de um lado teve muita verba do governo, só não viu quem não quer, não adianta quererem justificar a Vitória, foi muito dinheiro de um lado só.

      Resposta
  • 30 de novembro de 2020 em 11:23
    Permalink

    Ela queria voltar para vender os escombros, começando pelo conjunto popular da Moaçara da minha casaminhavida !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *