Prefeitura encaminhará a Câmara de Santarém projeto para multar cidadão que não utilizar máscara

Após reunião realizada na tarde desta quinta-feira (3), O Comitê de Gestão e Crise para o enfrentamento da pandemia do novo corona vírus em Santarém decidiu pela execução de ações mais intensas para combater a disseminação e avanço da COVID-19 no município.

Durante a reunião ficou decidido que os órgãos municipais fiscalizadores realizarão as ações pela cidade com o intuito de refrear as condutas que colaboram para o espalhamento da doença. Uma das medidas principais é fomentar o uso obrigatório de máscaras ao sair em público. Desse modo, será retomado o diálogo com a Câmara Municipal para colocar em pauta de votação Projeto de Lei para punir com multa o cidadão que não utilizar a máscara, cujo uso é obrigatório.

Por fim, a Vigilância Sanitária do município, o Núcleo Regional da Secretaria de Estado de Saúde do Pará e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) irão elaborar, em até quinze dias, um relatório detalhado sobre a infecção por covid-19 em Santarém. O documento será apreciado pelo Comitê de Crise para subsídio de decisões sobre novas medidas de proteção.

“Os dados do relatório mostrarão como o vírus está se comportando no município e servirá de base para tomada de novas decisões. O uso de máscaras continua sendo obrigatório e não devemos baixar a guarda. O ambulatório Itinerante não parou nem a Unidade de Saúde Descentralizada, mas é de extrema importância que todos colaborem para enfrentarmos esse vírus até que chegue a vacina”, disse o prefeito Nélio Aguiar, que presidiu a reunião no Palácio Jarbas Passarinho.

RG 15 / O Impacto com informações da PS

 

 

3 comentários em “Prefeitura encaminhará a Câmara de Santarém projeto para multar cidadão que não utilizar máscara

  • 6 de dezembro de 2020 em 23:40
    Permalink

    Tem razão o Rubem pois com a grana que a Prefeitura recebeu o Prefeito pode comprar a droxicloroquina pra todo santareno. boa ideia. adeus maldito chines.

    Resposta
  • 6 de dezembro de 2020 em 17:51
    Permalink

    Mas assim não vem verba federal pois cada morto vale muito.

    Resposta
  • 6 de dezembro de 2020 em 05:07
    Permalink

    SERIA MAIS PRÁTICO E EFICAZ IMITAR O MÉDICO E PREFEITO DE PORTO FELIZ, SP, QUE DISTRIBUIU E ORIENTOU A POPULAÇÃO PARA SE MEDICAR PREVENTIVAMENTE COM HIDRÓXICLOROQUINA, OU IVERMECTINA, RESULTANDO EM ZERO MORTE POR COVID 19 NAQUELE MUNICÍPIO !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *