Motociclista morre atropelado por carro que invadiu a contramão

O grave acidente que tirou a vida de Antônio Gilvan aconteceu às 20h44 de quinta-feira (24), quando o veículo Fiat Mobile avançou a contramão da Avenida Tomé de Sousa, atingindo a moto conduzida por ele, que foi socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal de Santarém. A vítima não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito na sexta-feira (25).

Chamou a atenção de populares o fato de que apenas a motocicleta da vítima foi conduzida para o pátio da Delegacia, pois o veículo da condutora foi levado para sua residência, sem registros e boletim de ocorrência. “Foi simplesmente como se nada tivesse acontecido, disseram familiares da vítima”.

Moradores próximos ao local do acidente informaram que enquanto a vítima estava agonizando com fortes dores dentro da ambulância, “os envolvidos no acidente estariam batendo papo do lado de fora, tentando aliviar a barra da motorista”.

No dia de Natal a família saiu à procura pelo pai de família no Hospital Municipal levando sua foto, uma vez que até o momento eles não haviam sido avisados do ocorrido. E, infelizmente, receberam a notícia de que ele já havia vindo a óbito.

Dona Maria Lucicleia, esposa da vítima, está agora com 5 filhos para criar sem o pai.  Desorientada e sem chão, ela relata não saber como vai sobreviver, pois era ele quem trazia o sustento da família humilde. Agora a busca incessante é para que a condutora seja encontrada, para que a morte de Antônio não seja mais um crime impune que entra para as estatísticas. A dúvida que fica agora é por que o BOAT não fez todos os protocolos e qual o motivo do carro da condutora não ter sido apreendido e ela não ter sido apresentada na delegacia, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro. Todos querem saber por que a condutora não foi levada até a delegacia e submetida ao teste do bafômetro.

Será que a justiça só funciona para os menos favorecidos e que têm menos amizades influentes? A família entrará com uma ação no MINISTÉRIO PÚBLICO.

Por Lorenna Katrina

RG 15 / O Impacto

Um comentário em “Motociclista morre atropelado por carro que invadiu a contramão

  • 31 de dezembro de 2020 em 12:18
    Permalink

    Caso evidente de erros grosseiros na condução desse acidente, até mesmo uma sindicância junto ao BOAT, pois a condutora foi flagrantemente protegida, nem mesmo foi submetida ao bafômetro !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *