Artigo – Tempos difíceis, ações estratégicas; hora de aprender um idioma estrangeiro de graça

Por Oswaldo Bezerra

Início dos anos 90 foram tempos difíceis, nem tanto como hoje. Foi o fim de anos de ditadura militar e de um governo civil sem voto direto. O Brasil tinha acabado de eleger o candidato da mídia e das grandes corporações, ou seja, da elite financeira brasileira. Collor de Mello, o caçador de Marajás assumiu prometendo acabar com a mamata e a corrupção.

O então salvador da pátria iniciou seu governo acabando com os concursos públicos, e confiscando a poupança. Foi um desastre de liderança. De 1990 a 1993 o desemprego foi crescente no país. Que azar, minha formatura foi justamente em 1990.

De família pobre precisava urgente de um emprego. O primeiro emprego que consegui o idioma inglês era quase uma obrigação. Por isso, sofri grandes apertos, principalmente quando precisei ir aos EUA. Forçosamente, aprendi o idioma dos gringos.

Lá pelo ano de 1994, o plano real trouxe os primeiros ares de estabilidade ao país depois de muitos anos. O desemprego começou a diminuir e eu pude migrar para um melhor, em termos financeiros.

Entrei na indústria do petróleo. Os requisitos para obter o emprego era ter conhecimento em Geofísica e Topografia. Na verdade, a fluência em inglês foi o fator decisivo.

Até os anos do pleno emprego, que durou de 2002 a 2013, o inglês foi fator determinante para iniciar carreiras. Na cidade onde morava, no interior do Rio de Janeiro, o conhecimento de inglês por si só já garantia bons empregos.

Veio a maior farsa judicial da história, a Operação Lava Jato, cuja missão foi destruir nossa indústria. O êxito da Operação nos jogou o país no caos do desemprego. Hoje trabalhar significa mais fazer bico em aplicativos que ter uma carteira assinada. Pela primeira vez na história temos mais pessoas fazendo bico que trabalhadores formais.

A necessidade de aprender uma segunda língua ainda é importante. O conhecimento ainda abre portas. O dinheiro anda curto para fazer um curso de língua estrangeira, mas existe uma maneira de estudar uma segunda língua de graça?

A criadora do Studygram “Educação da Vontade ” diz que sim e passou o seguinte recado: “Como alguns já sabem, tenho um instagram (aeducacaodavontade) em que ensino técnicas de estudo, faço playlists e posto alguns brindes. Pois bem, recentemente o Kultivi me convidou para realizar um sorteio em parceria com eles. Eu curso espanhol no site desde o ano passado e recentemente comecei italiano, sou muito grata a eles por disponibilizarem essas aulas e ainda emitirem certificados, ambos gratuitos! Clique aqui para acessar a foto oficial do sorteio junto com os detalhes para participar do mesmo. Espero que gostem e obrigada pela atenção!

O Mercosul no forçou a ter a língua espanhola como segunda língua. A língua inglesa nos dá liberdade de ir a qualquer parte do mundo com possibilidade de comunicação. Hoje uma língua que está ganhando grande importância é o Mandarim. Os chineses estão dominando o mundo. Aprender uma língua estrangeira de forma gratuita é melhor ainda, é a oportunidade que pode te levar longe.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *