[Vídeo-Artigo] A Corrupção das vacinas respinga nas Instituições Militares

Por Oswaldo Bezerra

O Brasil parece ter afundando no pântano profundo da corrupção. O que mais chama atenção é a participação de militares, principalmente do Exército. O pior de tudo é que a corrupção está ligada a compra de vacinas e durante a maior epidemia do século.

Parece que nem o número de pessoas mortas beirando os 450 mil, nem as milhões de pessoas enlutadas e separadas de seus familiares, nem os quase 45 milhões de pessoas sem trabalho, nem as 19 milhões de pessoas que passam fome fizeram com que estes servidores públicos sentissem empatia pelo povo que os emprega.

Ao invés de tentar por em pratos limpos toda a corrupção de militares emcontratos de vacinas no governo, com punição dos culpados, o esforço da alta cúpula militar está sendo em prejudicar o andamento da investigação da CPI com notas ameaçadoras.

Na última sexta-feira mais um militar do Exército foi envolvido nos escândalos. Desta vez foi com um militar da ativa que foi ministro da saúde, o General Eduardo Pazuello. O militar em questão estaria fechando negócio com um grupo intermediário para aquisição de 30 milhões de doses da vacina Coronavac, com um preço 3 vezes maior que o do Instituto Butantan. Tudo foi registrado em vídeo no gabinete executivo do coronel Élcio Franco.

Pazzuleo deixou o cargo 4 dias depois, mas ao que tudo indica continuou orquestrando as negociações. Sua saída parece ter sido para apagar vestígios.

Um dia antes da descoberta do escândalo com Pazuello, Cristiano Carvalho disse em depoimento à CPI que não era C&O da Davati, mas que atuou como vendedor oficial de imunizantes no Brasil. Deste modo desmentiu o policial militar Luis Paulo Dominghetti. Assim surgiram as grandes contradições de depoentes.

Dominguetti havia declarado ser representante da Davati no Brasil e que haveria gravado um suposto pedido de propina de 1 dólar por dose pela vacina Astrazeneca por Roberto Dias. Relato este acontecido poucos dias após denúncia do deputado Luis Miranda e do seu irmão que é servidor de carreira no ministério da saúde, o Ricardo Miranda.

A denúncia dos irmãos Miranda apontou um superfaturamento de 1000% da compra de vacinas Covax. Nesta negociata, foi apontado o envolvimento do líder do governo Ricardo Barros e da namorada do advogado da família Bolsonaro, Frederik Wassef.

A missão de Dominghetti era tirar a credibilidade dos irmãos Miranda. Ele mostrou um áudio do Luis Miranda onde o deputado “teria” solicitado propina. Tudo foi desmascarado. Cristiano Carvalho, o vendedor oficial da Davati disse que o áudio apresentado por Dominghetti não havia relação com as vacinas. Isso também demonstrou que Dominghetti foi plantado na CPI pelo governo para confundir as investigações.

A situação ficou mais óbvia quando se descobriu que Dominghetti está respondendo por 37 processos. Dentre eles suspeita de atos ilícitos para benefício próprio. A imprensa descobriu que ele é policial militar em Minas Gerais e por sua atuação na CPI ganhou um cargo no gabinete do governador BolsonaristaRomeu Zema do Novo, que de Novo não tem nada.

A gravidade deste envolvimento de Dominghetti na CPI é sua tentativa de salvar os membros envolvidos em corrupção pertencentes as Forças Armadas. Muitos militares, principalmente do Exército têm participação registrada neste esquema.

Estão envolvidos segundo a CPI o coronel Élcio Franco, o general Pazzuelo, o sargento da Aeronáutica Roberto Dias. São mais de 11 mil militares no executivo, na famosa “boquinha”. No ministério da saúde são 25 militares.

Na última quinta-feira, Cristiano Carvalho revelou a CPI o nome de mais um militar, o tenente coronel Marcelo Blanco. Responsável pelo “grupo Blanco” teria pedido propina para fechar contratos de aquisição de vacinas. Um dia antes do encontro com os representantes da Davati, o tenente coronel abriu uma empresa de representação comercial de medicamentos.

Cristiano revelou nomes de mais 5 militares da“associação de coronéis” em “operação Tabajara”de compra de vacinas. São eles o coronel reformado Gláucio Octaviano Guerra, o coronel Boechat, o coronel Pires, o coronel Élcio Franco, e o coronel Hélcio Brun. Eles se reuniam com representantes de vendas das vacinas em nome do Instituto Brasil das Forças Armadas.

Para manchar mais ainda de sangue as fardas dos militares temos a figura do coronel George Divério. Ele foi exonerado do cargo de superintendente do Ministério da Saúde no RJ por irregularidades em contratos com valor de 30 milhões de reais. A empresa beneficiada nas negociatas de Divério já havia sido envolvida em escândalos anteriores de contratos com as Forças Armadas.

Não é fácil investigar membros das Forças Armadas. O alto comando militar atacou as investigações da CPI com uma vergonhosa nota Oficial dizendo que não aceitariam tais investigações e que são responsáveis por manter o equilíbrio democrático, ou seja, podem dar um golpe de Estado. O general Heleno já havia comunicado no ao passado que não aceitaria “exageros” do Supremo Tribunal Federal.

Os escândalos do transporte de cocaína em avião presidencial, compra de picanha, leite condensado superfaturado, desvio de dinheiro da saúde para compra de lençóis para militares parecem ser fichinhas na corrupção das vacinas.

No último artigo sobre o crescimento tecnológico da China mostramos que, um dos quatro pilares que fizeram o país se tornar a maior superpotência do mundo, foi da área militar. Militar atuando como militar pode fazer um país crescer e se desenvolver. Militar fora da caserna e em boquinhas do executivo tem mostrado, pelo menos no Brasil, que não gera resultado positivo e a administração acaba norteando para a corrupção.

**Novo Livro de Oswaldo Bezerra intitulado “O Governador” está agora disponível em “livro físico”e para “Kindle”na Amazon.***

RG15/O Impacto

2 comentários em “[Vídeo-Artigo] A Corrupção das vacinas respinga nas Instituições Militares

  • 19 de julho de 2021 em 14:01
    Permalink

    É vergonhoso o nosso tradicional Impacto deixar que esse comunista, O. Bezerra, venha deitar mentiras contra nossas Instituições Militares, sempre prontas pra servir o nosso povo, ao contrário dos partidos de esquerda, sempre dispostos a saquear os cofres públicos, a exemplo do PT e aliados que durante 15 anos no poder desviaram quase 5 trilhões de reais ! Aliás, sobre toda a roubalheira praticada por seus cupinxas ideológicos, ele nunca escreveu uma vírgula contrária !!!

    Resposta
  • 19 de julho de 2021 em 13:51
    Permalink

    Esse comunista faz de tudo tentando sujar a ótima imagem das Forças Armadas junto ao povo, pra isso usa da mentira e da infâmia deslavadas. Justamente por haver militares no Ministério da Saúde é que aquele órgão deixou de ser a famosa “caixa preta”, que nos governos do PT enriqueceu centenas, quiçá milhares, de PTralha$ ! Criaram até uma CPI para tentar denegrir o Governo de Bolsonaro e tirá-lo do poder, porém nada até agora foi provado, somente narrativas de gente mal intencionada, ávidas por voltar às mamatas e cofres públicos. A única conclusão a que chegaram, segundo o presidente da CPI, ladrão da saúde em Manaus: que o Bolsonaro é motoqueiro ! KKKKKKK…Oswaldo Bezerra, seja útil e moralmente honesto, escreva sobre as atrocidades que o seu comunismo está praticando em Cuba, onde o povo desarmado saiu às ruas pedindo comida, emprego e liberdade, obtendo como resposta fuzilamentos sumários praticados por milicianos venezuelanos, emprestados por Hugo Chaves !!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *